Agência norte-americana FDA aprova uso emergencial de pílula da MSD contra Covid-19

Medicamento é indicado para adultos que tenham testado positivo para o coronavírus e apresentem alto risco de progressão para casos graves; tratamento não é autorizado para menores de 18 anos. FDA aprovou o uso emergencial e doméstico da pílula da MSD Merck A FDA, agência reguladora de medicamentos dos EUA, aprovou o uso emergencial e doméstico da pílula da MSD (Merck) molnupiravir nesta quinta-feira (23). Ela é indicada a adultos que tenham testado positivo para a Covid-19 e apresentem alto risco de progressão para casos graves, incluindo hospitalização ou morte. Também é destinada a pacientes cujos demais tratamentos autorizados pela FDA não sejam acessíveis ou clinicamente apropriados. No entanto, segundo a MSD, a pílula não deve ser utilizar por: Pacientes menores de 18 anos porque pode afetar o crescimento dos ossos e da cartilagem; Prevenção devido à pré-exposição ou pós-exposição à Covid-19; Pacientes que já foram hospitalizados. “Como novas variantes do vírus continuam a surgir, é crucial expandir o arsenal de terapias contra a Covid-19 usando autorização de uso de emergência, enquanto continuamos a gerar dados adicionais sobre sua segurança e eficácia", disse Patrizia Cavazzoni, diretora do Centro de Avaliação e Pesquisa de Medicamentos da FDA. Concorrência da Pfizer Nesta quarta-feira (22), a FDA aprovou o uso emergencial da pílula Paxlovid (nirmatrelvir), da Pfizer, para tratamento da Covid-19. O medicamento é indicado a adultos e crianças a partir de 12 anos que tenham testado positivo para a Covid-19 e apresentem alto risco de progressão para casos graves, incluindo hospitalização ou morte. A Pfizer garante já estar pronta para começar a entrega imediata nos EUA e elevou suas projeções de produção para 120 milhões de tratamentos em 2022.

Agência norte-americana FDA aprova uso emergencial de pílula da MSD contra Covid-19

Medicamento é indicado para adultos que tenham testado positivo para o coronavírus e apresentem alto risco de progressão para casos graves; tratamento não é autorizado para menores de 18 anos. FDA aprovou o uso emergencial e doméstico da pílula da MSD Merck A FDA, agência reguladora de medicamentos dos EUA, aprovou o uso emergencial e doméstico da pílula da MSD (Merck) molnupiravir nesta quinta-feira (23). Ela é indicada a adultos que tenham testado positivo para a Covid-19 e apresentem alto risco de progressão para casos graves, incluindo hospitalização ou morte. Também é destinada a pacientes cujos demais tratamentos autorizados pela FDA não sejam acessíveis ou clinicamente apropriados. No entanto, segundo a MSD, a pílula não deve ser utilizar por: Pacientes menores de 18 anos porque pode afetar o crescimento dos ossos e da cartilagem; Prevenção devido à pré-exposição ou pós-exposição à Covid-19; Pacientes que já foram hospitalizados. “Como novas variantes do vírus continuam a surgir, é crucial expandir o arsenal de terapias contra a Covid-19 usando autorização de uso de emergência, enquanto continuamos a gerar dados adicionais sobre sua segurança e eficácia", disse Patrizia Cavazzoni, diretora do Centro de Avaliação e Pesquisa de Medicamentos da FDA. Concorrência da Pfizer Nesta quarta-feira (22), a FDA aprovou o uso emergencial da pílula Paxlovid (nirmatrelvir), da Pfizer, para tratamento da Covid-19. O medicamento é indicado a adultos e crianças a partir de 12 anos que tenham testado positivo para a Covid-19 e apresentem alto risco de progressão para casos graves, incluindo hospitalização ou morte. A Pfizer garante já estar pronta para começar a entrega imediata nos EUA e elevou suas projeções de produção para 120 milhões de tratamentos em 2022.