Após acidente, taxista é preso por embriaguez ao volante

Um taxista de 50 anos, de identidade não divulgada, foi preso por agentes do Programa Ronda no Bairro, após causar um acidente na Avenida Cleto Campelo, no Jacintinho, na noite deste sábado (25). A equipe realizava patrulhamento pela região quando se deparou com a colisão. O Fiat Grand Siena, de cor branca, acabou batendo na...

Após acidente, taxista é preso por embriaguez ao volante

Um taxista de 50 anos, de identidade não divulgada, foi preso por agentes do Programa Ronda no Bairro, após causar um acidente na Avenida Cleto Campelo, no Jacintinho, na noite deste sábado (25).

A equipe realizava patrulhamento pela região quando se deparou com a colisão. O Fiat Grand Siena, de cor branca, acabou batendo na traseira do veículo de um policial militar, um Fiat Uno Vivace, de cor prata.

Em conversa com os envolvidos, os agentes verificaram que o condutor do táxi apresentava sinais visíveis de que havia ingerido bebida alcoólica, como sonolência e voz alterada.

Depois, foi solicitado que os envolvidos retirassem o veículo da via, tendo em vista que não houve vítimas no acidente, no entanto, o taxista ficou bastante exaltado e chegou a desacatar a equipe.

Diante dos fatos, guarnições do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) foram acionadas ao local. Com a chegada dos policiais militares, o motorista se recusou a se submeter ao teste do etilômetro. Só a vítima, que tem 51 anos, fez o teste e o resultado deu zero.

Ao iniciar a imobilização do indivíduo para colocá-lo na viatura e fazer o encaminhamento à Central de Flagrantes I, no bairro do Farol, o infrator resistiu e chegou a chutar um dos agentes.

Ele foi levado à delegacia para a realização dos procedimentos cabíveis. Junto à Polícia Judiciária, foi lavrado o Termo de Constatação de Embriaguez (TCE), sendo o causador do acidente autuado por conduzir veículo com a capacidade psicomotora alterada em razão da influência do álcool conforme prevê a legislação vigente.