Arraial do Cabo, 1º ano de governo: prefeito Marcelo Magno fala em entrevista do que já foi feito e próximas ações

"O primeiro ano de governo, o principal objetivo foi priorizar a organização da gestão administrativa, pagamento de dívidas, e principalmente, o enfrentamento à pandemia da Covid-19", conta o prefeito ao g1. Saiba mais sobre as ações na Saúde, Educação, Cultura e demais áreas que impactam a vida dos moradores. Marcelo Magno (PL), prefeito de Arraial do Cabo, no RJ Divulgação/Prefeitura O g1 lança, a partir desta segunda-feira (17), uma série de entrevistas com os prefeitos e prefeitas dos 50 municípios da área de cobertura do g1 Região Serrana, Norte Fluminense e Região dos Lagos. Cada prefeito (a) responde a dez perguntas sobre metas alcançadas no primeiro ano de governo, projetos e serviços públicos implementados em diversas áreas que impactam a vida da população, além de ações que ainda precisam ser desenvolvidas nos próximos três anos. As entrevistas serão publicadas ao longo da semana. O objetivo do espaço é contribuir para que os moradores acompanhem o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo gestor (a) municipal. No caso da Região dos Lagos, o g1 publica, neste primeiro dia da série, a entrevista com o prefeito de Arraial do Cabo, Marcelo Magno (PL). Em novembro de 2020, ele foi escolhido por 9.077 eleitores, sendo eleito com 39,56% dos votos. Confira a entrevista abaixo: 1 - De uma forma geral, em termos percentuais, dentro do que estava estabelecido como meta do primeiro ano de governo, o quanto foi cumprido, e quais áreas foram priorizadas? Houve mudanças ou remanejamento em relação às prioridades previstas no Plano de Governo? Se sim, pode explicar quais foram as principais alterações, os motivos e como fica daqui pra frente? O primeiro ano de governo, o principal objetivo foi priorizar a organização da gestão administrativa, pagamento de dívidas, e principalmente, o enfrentamento à pandemia da covid-19. Apesar de termos encontrado a máquina pública combalida, ainda assim, conseguimos implementar algumas ações, priorizando pastas como a saúde, turismo e segurança. 2 - Especifique, pontualmente, quais foram os principais projetos implementados e/ou melhorias realizadas na área da Saúde neste primeiro ano de governo, como, por exemplo, visando maior conforto e celeridade na marcação de consultas e exames para a população, entre outras soluções buscando a qualidade no atendimento na Atenção Básica, urgência, internações, etc.? Na secretaria de saúde, concluímos a obra paralisada do posto de saúde da Boa Vista, retomando o atendimento na unidade; criamos a policlínica municipal, ampliando a oferta de consultas das especialidades médicas no município, anteriormente direcionadas para outras cidades. Implementamos o centro de imagem, oferecendo à população o acesso aos exames de tomografia, densitometria óssea, mamografia, ultrassonografia, colonoscopia e endoscopia no HGAC, exames anteriormente realizados em outros municípios e com fila de espera. Ampliamos o número de exames laboratoriais e de ressonância magnética; reformamos a maternidade do HGAC, aumentando o número de leitos disponíveis de 04 para 11 leitos, mais dois neonatal intermediário. 3 - Quanto à saúde financeira da cidade, que iniciativas da atual gestão podem ser destacadas? O município tinha ou tem dívida? De quanto? E foi possível saná-la ou reduzi-la com que tipo de ação, caso a cidade se encaixe nesse quadro? Quanto à saúde financeira do município, nessa gestão buscamos o equilíbrio orçamentário e financeiro e no ano de 2021 mantivemos esse equilíbrio e terminamos o exercício em superávit cumprindo todas as nossas metas fiscais. Priorizamos honrar sempre com nossas obrigações, buscando pagar em dia todas as dívidas. Parcelamos todas as dívidas da Receita Federal relacionadas ao INSS, realizamos os pagamentos do 13° salário de 2017, além do pagamento de cerca de 4,5 milhões de reais em consignados de exercícios anteriores em aberto, como o Sindicato dos Servidores de Arraial do Cabo, Associação dos Guardas Municipais e o Sepe Lagos. Outra iniciativa dessa gestão é a do pagamento de verbas rescisórias em formato de folha de pagamento, sendo emitida e paga dentro da competência. Parcelamos, ainda, todas as dívidas junto a Prolagos e o Instituto de Previdência Cabista. Inclusive, tendo em vista a importância do IPC, fizemos a Lei de Amortização do Déficit Atuarial, que prevê o aporte de R$9 milhões ao Instituto para o exercício de 2022 com o objetivo de manter a saúde financeira do sistema previdenciário da cidade. Ainda possuímos um débito de mais de R$50 milhões oriundos de exercícios passados, entretanto, a maioria já se encontra devidamente parcelada ou em estágio final de negociação. Vale ressaltar que tais iniciativas foram possíveis, também, graças às ações fiscais relacionadas ao ISS, ao trabalho realizado referente ao repasse de ICMS, além do REFIS, que possibilitou aos contribuintes a quitação de dívidas, como IPTU, sem cobrança de juros e multas, assim, impulsionando a arrecadação do município. 4 - Neste primeiro ano, o

Arraial do Cabo, 1º ano de governo: prefeito Marcelo Magno fala em entrevista do que já foi feito e próximas ações

"O primeiro ano de governo, o principal objetivo foi priorizar a organização da gestão administrativa, pagamento de dívidas, e principalmente, o enfrentamento à pandemia da Covid-19", conta o prefeito ao g1. Saiba mais sobre as ações na Saúde, Educação, Cultura e demais áreas que impactam a vida dos moradores. Marcelo Magno (PL), prefeito de Arraial do Cabo, no RJ Divulgação/Prefeitura O g1 lança, a partir desta segunda-feira (17), uma série de entrevistas com os prefeitos e prefeitas dos 50 municípios da área de cobertura do g1 Região Serrana, Norte Fluminense e Região dos Lagos. Cada prefeito (a) responde a dez perguntas sobre metas alcançadas no primeiro ano de governo, projetos e serviços públicos implementados em diversas áreas que impactam a vida da população, além de ações que ainda precisam ser desenvolvidas nos próximos três anos. As entrevistas serão publicadas ao longo da semana. O objetivo do espaço é contribuir para que os moradores acompanhem o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo gestor (a) municipal. No caso da Região dos Lagos, o g1 publica, neste primeiro dia da série, a entrevista com o prefeito de Arraial do Cabo, Marcelo Magno (PL). Em novembro de 2020, ele foi escolhido por 9.077 eleitores, sendo eleito com 39,56% dos votos. Confira a entrevista abaixo: 1 - De uma forma geral, em termos percentuais, dentro do que estava estabelecido como meta do primeiro ano de governo, o quanto foi cumprido, e quais áreas foram priorizadas? Houve mudanças ou remanejamento em relação às prioridades previstas no Plano de Governo? Se sim, pode explicar quais foram as principais alterações, os motivos e como fica daqui pra frente? O primeiro ano de governo, o principal objetivo foi priorizar a organização da gestão administrativa, pagamento de dívidas, e principalmente, o enfrentamento à pandemia da covid-19. Apesar de termos encontrado a máquina pública combalida, ainda assim, conseguimos implementar algumas ações, priorizando pastas como a saúde, turismo e segurança. 2 - Especifique, pontualmente, quais foram os principais projetos implementados e/ou melhorias realizadas na área da Saúde neste primeiro ano de governo, como, por exemplo, visando maior conforto e celeridade na marcação de consultas e exames para a população, entre outras soluções buscando a qualidade no atendimento na Atenção Básica, urgência, internações, etc.? Na secretaria de saúde, concluímos a obra paralisada do posto de saúde da Boa Vista, retomando o atendimento na unidade; criamos a policlínica municipal, ampliando a oferta de consultas das especialidades médicas no município, anteriormente direcionadas para outras cidades. Implementamos o centro de imagem, oferecendo à população o acesso aos exames de tomografia, densitometria óssea, mamografia, ultrassonografia, colonoscopia e endoscopia no HGAC, exames anteriormente realizados em outros municípios e com fila de espera. Ampliamos o número de exames laboratoriais e de ressonância magnética; reformamos a maternidade do HGAC, aumentando o número de leitos disponíveis de 04 para 11 leitos, mais dois neonatal intermediário. 3 - Quanto à saúde financeira da cidade, que iniciativas da atual gestão podem ser destacadas? O município tinha ou tem dívida? De quanto? E foi possível saná-la ou reduzi-la com que tipo de ação, caso a cidade se encaixe nesse quadro? Quanto à saúde financeira do município, nessa gestão buscamos o equilíbrio orçamentário e financeiro e no ano de 2021 mantivemos esse equilíbrio e terminamos o exercício em superávit cumprindo todas as nossas metas fiscais. Priorizamos honrar sempre com nossas obrigações, buscando pagar em dia todas as dívidas. Parcelamos todas as dívidas da Receita Federal relacionadas ao INSS, realizamos os pagamentos do 13° salário de 2017, além do pagamento de cerca de 4,5 milhões de reais em consignados de exercícios anteriores em aberto, como o Sindicato dos Servidores de Arraial do Cabo, Associação dos Guardas Municipais e o Sepe Lagos. Outra iniciativa dessa gestão é a do pagamento de verbas rescisórias em formato de folha de pagamento, sendo emitida e paga dentro da competência. Parcelamos, ainda, todas as dívidas junto a Prolagos e o Instituto de Previdência Cabista. Inclusive, tendo em vista a importância do IPC, fizemos a Lei de Amortização do Déficit Atuarial, que prevê o aporte de R$9 milhões ao Instituto para o exercício de 2022 com o objetivo de manter a saúde financeira do sistema previdenciário da cidade. Ainda possuímos um débito de mais de R$50 milhões oriundos de exercícios passados, entretanto, a maioria já se encontra devidamente parcelada ou em estágio final de negociação. Vale ressaltar que tais iniciativas foram possíveis, também, graças às ações fiscais relacionadas ao ISS, ao trabalho realizado referente ao repasse de ICMS, além do REFIS, que possibilitou aos contribuintes a quitação de dívidas, como IPTU, sem cobrança de juros e multas, assim, impulsionando a arrecadação do município. 4 - Neste primeiro ano, o município chegou a investir em tecnologia para melhorar o serviço em algumas áreas? Caso sim, pode especificar? Se não, pretende fazer esse tipo de investimento? Onde e qual a previsão? Realizamos investimentos tecnológicos tanto em maquinário quanto em capital intelectual. O nosso compromisso com Arraial do Cabo começou antes do nosso exercício, e o Sistema de QRCode foi o primeiro de muitos softwares que desenvolvemos. Ele já estava a todo vapor para controlar a entrada de turistas na cidade logo no início de Janeiro. Criamos o departamento de Desenvolvimento de Softwares que, alinhado ao departamento de Infraestrutura e Suporte, aplicamos muitas soluções. Sistema de OS, Atendimento Hospitalar Emergencial, e, ainda em fase de testes, contamos com o Sistema de Viagens e os Portfólios de cada secretaria. A menina dos olhos de nossa gestão é o Gira Renda Cabista, que conta com um robusto sistema desenvolvido para confrontar os dados da população que precisa do benefício com nossas folhas de pagamento e outros critérios de desempate e de eliminação, garantindo a sua licitude. Uma tarefa humanamente inviável. Realizamos também a melhoria da infraestrutura de muitas secretarias. Reestruturamos grande parte de nossa rede de dados cabeada. Implementamos também o monitoramento contínuo da barreira sanitária com câmeras e pontos de acesso à internet, assim como alguns setores que antes não contavam com acesso à internet, hoje podem contar com pontos de acesso via rádio. Redefinimos o setor de tecnologia, tanto em sua organização quanto com a aquisição de novos computadores desktops, notebooks, impressoras, roteadores, switches e servidores. Sendo possível assim entregar com mais agilidade e eficiência os serviços internos prestados, com a redistribuição de recursos computacionais. 5 - A área da Educação passou por um grande desafio com a suspensão das aulas presenciais por conta da pandemia. De que forma a Prefeitura conduziu o ensino e monitorou processos de evasão escolar em 2021? Se houve evasão, existe uma estimativa de quantos alunos abandonaram os estudos no ano passado e o que vai ser feito a partir de agora para mudar esse cenário? A rede municipal de ensino iniciou o período letivo no dia 17/05/2021, tendo em vista que o período letivo de 2020 encerrou no dia 14/05/2021, pois inicialmente, não haviam completado a carga horária necessária para fechamento do ano letivo. Iniciamos as aulas na modalidade remota, utilizando a plataforma Google Classroom. No dia 09/08/2021, conforme decisão da Exma. Juíza de Direito, sra. Juliana Gonçalves Figueira Pontes, a Secretaria de Educação retornou com as aulas presenciais, com os alunos do 1º ao 9º ano e com a EJA – Educação de Jovens e Adultos, do 1º ano ao Ensino Médio, na modalidade híbrida e, continuou no remoto, através da plataforma para aqueles alunos que os responsáveis não optaram com o retorno presencial. Inicialmente o percentual de alunos que aderiram ao Ensino híbrido foram 57% e totalmente remoto 43%. Ficou decidido que não retornaríamos com a Educação Infantil, mesmo que de forma híbrida, uma vez que, por serem crianças tão pequenas, exigiriam um cuidado maior e, automaticamente, um contato maior com essas crianças, dessa forma, estaríamos expondo os professores, funcionários e, até mesmo as próprias crianças à contaminação por covid-19. Os alunos da Creche IV ao Pré II estão tendo aulas remotas, através da Plataforma, onde são inseridos vídeos com conteúdos pedagógicos, além do acompanhamento através dos Camac’s – Cadernos de atividades, que são retirados pelos responsáveis e, posteriormente devolvidos para correção pelos professores. As Creches I, II e III são atendidas através de vídeos semanais, na rede social da Secretaria de Educação e, enviadas, pelas Orientadoras Educacionais para os celulares (via whatsapp) dos responsáveis, para que as mesmas tenham acesso as atividades, que são devidamente acompanhadas pela equipe técnico-pedagógica. Considerando as atividades avaliativas aplicadas aos alunos que estão em ensino remoto, o fluxo de devolução dessas atividades à escola, a porcentagem, em média, da entrega de atividades realizadas foi de 93%, tendo em vista a participação dos alunos na participação e realização dos CAMAC’s (Cadernos de atividades) e nas aulas híbridas A Secretaria Municipal de Educação, implantou ainda no ano de 2021, a Busca Ativa Escolar. Através desta, em parceria com a equipe técnico pedagógica das escolas e com a Secretaria de Saúde, através dos Agentes de Saúde do município, foi realizada a Busca Ativa, inicialmente através de ligações telefônicas e, posteriormente, em alguns casos, a equipe indo até a casa do aluno. O resultado foi satisfatório, conforme podemos constatar no resultado final, onde 93% dos alunos foram considerados aprovados. Dentre esse resultado, 6% foram reprovados e apenas 1% evadidos. Em 2022, a Busca Ativa Escolar já iniciou o processo de busca dos alunos que não realizaram a renovação de matrícula. O processo está em andamento, visto que a matrícula encerrou no dia 14/01/2022. Porém, continuará atendendo a necessidade da população, pois a nossa meta é atender 100% das crianças em idade escolar A Busca Ativa foi realizada ao longo do ano, em conjunto com a Orientação Educacional das Unidades Escolares, que enviavam a FICAI – Ficha de Comunicação de Aluno Infrequente à equipe do BAE, para reforçar a busca através de ligações telefônicas e, em alguns casos a equipe indo até a casa do aluno. Foi realizada parceria com as Agentes de Saúde, que conseguiam acessar áreas consideradas de difícil acesso, devido a tráfico de drogas. O resultado foi satisfatório, conforme podemos constatar no resultado final, onde 93% dos alunos foram considerados aprovados 6 - Em relação à valorização dos servidores públicos municipais, há ações implementadas ou a serem implementadas nessa área? Reajuste de 15% para os servidores efetivos. Reajuste de 31,3% para o magistério. Convênio com Universidades podendo chegar ao desconto de até 82%. Ações à serem Implementadas: Ampliação de investimentos para garantir a segurança e bem estar dos trabalhadores. Desconto em plano de saúde. 7 - Que balanço o município pode fazer quanto às iniciativas nas áreas da Cultura, Meio Ambiente, Transporte público (mobilidade) e Turismo? Cultura Mudança e implementação da superintendência de cultura para sala de exposição José de Dome; Restauração e resgate das peças do museu Castorina Rodrigues Martins; Exposição do acervo de quadros na sala de exposição José de Dome; 1° exposição clássica do acervo de dança na sala de exposição José de Dome; Exposição do acervo de quadros no anexo cultural Nelsy Ribeiro; Entrega de rosas na cidade em comemoração ao dia internacional da mulher; Inauguração do novo espaço do museu Castorina Alves Martins; Festival Marearte em forma de live em comemoração aos 30 anos de aniversário da cidade; Abertura de inverno com o departamento de dança; Tarde de literatura em comemoração ao aniversário do poeta Victorino Carriço; Abertura de processo administrativo para o tombamento do patrimônio histórico do município de Arraial do cabo , bem como as pesquisas e aprofudamento de casa patrimônio a ser tombado; Abertura da primavera no parque público; Aulas de dança e artesanato no anexo cultural Nelsy Ribeiro; Roda de crocheteiras; Unificação do grupo de 150 artesãos do município; Abertura da primavera no anexo Nelsy Ribeiro e na praça de Monte Alto; Auto de Natal na igreja Nossa Senhora dos Remédios. Mobilidade urbana A Coordenadoria Municipal de Trânsito e Transporte (COMTRANS) efetuou diversas atividades no primeiro ano de governo, visando melhoria do fluxo do trânsito, fiscalização de transportes e ações com o objetivo de oferecer a população maior conforto e segurança na cidade. Sinalização e demarcação de vias para idosos e portadores de necessidades especiais; Manutenção das faixas de pedestres e quebra-molas e marcação de cruzamentos rodocicloviário; Demarcação dos pontos de taxi; Agentes de trânsito diariamente nas ruas e avenidas do município fazendo o balizamento viário nos sinais, auxiliando pedestres e motoristas; Viaturas em circulação no município realizando a ronda; Estamos sempre atentos para a mobilidade urbana, estudando e realizando trabalhos em prol da seguridade e acessibilidade da população cabista e turistas. Meio Ambiente Lançamento do Programa Meu Ambiente com nossa Agenda Ambiental indicando as ações e projetos que desenvolvermos ao longo de nossa gestão; Reestruturacão da secretaria com aquisição de 3 carros, 2 motos, 1 quadriciclo, 1 drone, 2 barcos; Fortalecimento da equipe com aquisição de uniformes, EPIs e Equipamentos de trabalho como material de primeiros socorros e contra incêndio, com cerca de 300 horas de treinamento; Aprovação da Rede de distribuição de água para os distritos com previsão de início em março de 2022; Aprovação do plano de investimento em saneamento no montante de 73 milhões de reais pela Prolagos; Aprovação para aporte de R$: 40 milhões pela Prefeitura para implantação da rede coletora de esgoto dos distritos, tendo em vista que o contrato de concessão da Prolagos não seria possível realizar este aporte neste momento; Melhoria na colocação do ICMS Ecológico com recebimento de 4.300,000,00 pela conservação ambiental de nosso Município, atingindo a melhor colocação de todos os tempos, sendo a segunda melhor gestão ambiental da Região dos Lagos; Reestruturação do Conselho Municipal de Meio ambiente, permitindo maior controle social das ações da Secretaria; Início do ordenamento das praias do município; Elaboração do Decreto de Ordenamento das praias; Elaboração da cartilha do uso das praias; Incremento da fiscalização ostensiva nas praias. Turismo Participação como Conselheiro do Comitê de Enfrentamento a COVID 19; Gestão Técnica do Sistema de QR CODE - tendo participado desde a elaboração do sistema, até a sua implementação e cadastro dos prestadores de serviços turísticos; Apoio ao controle de acesso de turistas e visitantes, com funcionários da Secretaria de Turismo no local auxiliando na leitura e validação de QR Code na Barreira de Acesso ao município; Realização do cadastro de imóveis de aluguel por temporada; Criação do Planejamento Plurianual - PPA para gestão do Turismo; Participação na elaboração do “Estudo de Capacidade de Carga dos Veículos Automotores de Turismo”; Estudo e apoio a revisão e adequação dos decretos de regulamentação da entrada de veículos de turismo; Articulação junto ao Conselho Regional de Turismo da Costa do Sol – CONDETUR, Secretaria de Turismo do Estado – SETUR RJ, DETRO e ANTT para fiscalização dos veículos de turismo; Organização do trabalho dos guias de turismo no recebimento de veículos de excursão; Criação junto à Coordenadoria de Comunicação do vídeo comemorativo ao aniversário da cidade e celebração da música “O Barquinho”, de Roberto Menescal, ícone da Bossa Nova composta em Arraial do Cabo na década de 60; Co-realização no Circuito Gastronômico Temperos de Arraial do Cabo, do Convention Visitors Bureau; Apoio ao evento de vela “Todos os ventos levam à Acaíra”, nos distritos; Criação do Projeto “Arraial Influenciar”, capacitando 18 influenciadores digitais para divulgação de Arraial do Cabo com foco na educação ambiental e sustentabilidade no turismo; Execução do projeto “Brilho de Natal” em conjunto com a Secretaria de Governo,com a decoração do Pórtico, Praça da Independência (Guarani) e Praça Daniel Barreto (Cova), Iluminação das orlas e principais avenidas da cidade e distritos; Montagem de quatro árvores de 9 metros totalmente iluminadas e da “Casa do Papai Noel” com realização de foto instantânea gratuita e visita do papai Noel aos distritos; Apoio ao evento “Auto de Natal” realizado no Largo Histórico; Execução da queima de fogos de Reveillon: treze minutos de show pirotécnico no ponto principal (Praia Grande) e dez minutos nos dois pontos de apoio (Monte Alto e Figueira) e nenhuma intercorrência nos locais. Um espetáculo perfeito. Retomada do Posto de Informações Turísticas da Praia dos Anjos: recuperado e totalmente reformado; Reforma do Posto de Informações Turísticas da Praça da Independência (Guarany); Estruturação do Posto de Informações Turísticas do Pórtico: prestando serviços ao turista, excursionistas, guias de turismo e moradores; Articulação junto ao Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura (IEEA) para realização do projeto técnico de Sinalização Turística e de Trânsito sem custo para o município; Articulação junto ao projeto “Praia para Todos” para viabilizar estruturas acessíveis em espaços estratégicos. Execução do Inventário da Oferta Turística com trabalho de campo em 11 localidades (entre bairros e distritos) e mais de 400 estabelecimentos - entre restaurantes, bares, agências de receptivo, etc -, sendo destes 186 meios de hospedagem, além do levantamento de mais de 80 atrativos culturais, incluindo manifestações artísticas, edificações históricas, espaços culturais e personalidades do Cabo e 125 atrativos naturais, incluindo não apenas praias, como também lagoas, costões rochosos, morros, mangues e restinga; Apoio a consolidação do projeto "Circuito Cicloturismo Costa do Sol" como atrativo turístico permanente em Arraial do Cabo; Reativação do Conselho Municipal de Turismo - COMTUR; Atuação no Conselho Regional de Turismo da Costa do Sol – CONDETUR; Articulação com os vizinhos Búzios e Cabo Frio – ABC do Sol visando ações de promoção turística em conjunto e buscando soluções para os gargalos do turismo na Região; Implantação do projeto “Arraial a pé”, voltado para o fomento ao Turismo de Experiência, com a capacitação de 20 guias de turismo locais e a criação de 5 roteiros diferenciados; Atendimento ao trade turístico dos distritos e entidades como o Convention Visitors Bureau - CVB Arraial do Cabo, Associação de Meios de Hospedagem - AMHAR e diversas representações e entidades da sociedade civil: coletivos, associações de táxi, turismo náutico, transportes turísticos, guias de turismo entre outras a fim de receber suas demandas, propostas e buscar soluções em conjunto; Realização do Programa de Capacitação Promoção e Venda do Destino da ABIH/RJ com agentes e operadores de turismo junto ao trade de Arraial do Cabo; Realização do Workshop online “Técnicas de sommelier e harmonização com pratos da culinária regional” e “Qualidade no atendimento ao cliente”; Apoio ao Workshop: “Capacitação dos Agentes de Turismo Náutico de Arraial do Cabo”, do Projeto Budiões – Petrobrás Ambiental; 8 - Há projetos implementados não contemplados nas respostas anteriores que o prefeito gostaria de mencionar? - 9 - É possível dizer até cinco principais metas que a Prefeitura pretende alcançar neste o ano de 2022? A principal meta para 2022 é investir em melhorias nos distritos. Serão implementadas ações em diversas áreas, como infraestrutura e serviços. Na educação serão construídas novas creches em tempo integral. A Prefeitura dará início à pavimentação de ruas, contemplando todos os bairros. Além disso, será priorizado também o saneamento básico, com previsão de distribuição de água potável e rede coletora de esgoto de Monte Alto até Pernambuca. Na área de saúde, será construído um novo posto de saúde em Figueira, ampliando o atendimento emergencial e ambulatorial. Serão implementadas também áreas de lazer e entrenimento, visando o desenvolvimento do turismo nos distritos. Outra meta é transformar Arraial do Cabo em uma das cidades mais seguras do Estado do Rio de Janeiro, com investimento em políticas públicas de segurança. Investimento no turismo, com foco em ações que organizem as atividades turísticas, além de criar opções de lazer e entretenimento para turistas e moradores, tendo atrações como iluminação de Natal e ornamentações em datas comemorativas, festivais musicais e gastronômicos. Trazer eventos esportivos para o Município, com o intuito de tornar Arraial do Cabo ainda mais conhecido nacional e internacionalmente, também é uma das metas da Prefeitura para fomentar o turismo de qualidade. Investimentos na educação: criação de novas vagas de creche em tempo integral, implementação do modelo cívico militar, valorização dos profissionais de educação, melhorias na infraestrutura de todas as escolas. Investimentos na saúde, melhorar e ampliar o atendimento na atenção básica, informatização, reestruturar o atendimento de alta complexidade, reforma do hospital, reestabelecer os leitos de UTI, aquisição de novas ambulâncias. 10 - E existe uma grande causa no município, que, até o final do mandato, a Prefeitura pretende resolver ou, dependendo da complexidade, criar mecanismos que facilitem a resolução? Ou seja, existe um grande desafio ou um “calo no sapato”, de hoje ou que vem se arrastando há muito tempo no município, e que não pode mais ser ignorado? A grande causa para o município, hoje, é parear investimentos nos distritos e no Centro, com o objetivo de gerar igualdade para que os moradores da localidade se sintam tão agraciados com as melhorias, quanto os que moram na área Central.