Aspirador-robô vale a pena? G1 testa modelos para todos os bolsos

Roomba, Wap, Electrolux, Eufy, Mondial... saiba como é o desempenho desde os básicos até os que criam mapa dos ambientes da casa. Aspiradores-robô: saiba como escolher um Como é usar um aspirador-robô no dia a dia? Limpa mesmo? O tipo que passa pano faz diferença? Resolve a vida dos "pais" e "mães" de pets? Em busca dessas respostas, o Guia de Compras do g1 testou nove modelos por algumas semanas. Foram avaliados produtos de quatro categorias: Sem controle remoto: os mais básicos. Com controle remoto: ainda básicos, mas que permitem maior ajuste da limpeza/trajetória Com Wi-Fi: um pouco mais avançados e com comandos via aplicativo. Com mapeamento de ambiente: vêm com aplicativo para smartphone e conseguem criar um mapa de limpeza da casa. Os preços iam de R$ 400 a R$ 3.500 nas lojas on-line consultadas na primeira quinzena de dezembro. Os robôs aspiradores avaliados foram: Electrolux Pure i9.2 Eufy by Anker Robovac G10 iRobot Roomba 675 Midea Smart VRA18B Mondial Fast Clean RB-04 Multilaser Hydra Multilaser Mars HO041 Philco PAS08C Mop WAP Robot WConnect Os testes incluíram os recursos oferecidos em cada aparelho, nível de limpeza, duração da bateria, tamanho do reservatório de sujeira e, nos modelos que passam pano, como é realizada essa função. Veja abaixo como cada um deles se saiu, em ordem alfabética. E, ao final da reportagem, leia a conclusão e dicas de uso dos aspiradores-robô. Outros testes: AIRFRYER: fica crocante ou seco? g1 avalia 5 modelos IPHONE, DOBRÁVEL... qual celular premium comprar? CELULAR COM 5G: 6 smartphones da categoria dos intermediários TODOS OS GUIAS DE COMPRA Electrolux Pure i9.2 g1 O Electrolux Pure i9.2 é um aspirador-robô totalmente tecnológico, com wi-fi, mapeamento de ambiente e câmera de visão 3D, além de modo silencioso. Nas principais lojas on-line, custava R$ 3.500, em média, na primeira quinzena de dezembro. Assim, era o mais caro entre os testados, um pouco acima do Roomba. Para acioná-lo, basta baixar um aplicativo disponível na versão iOS (para iPhones) ou Android. Nele, é possível selecionar o idioma do robô, porém a língua portuguesa não está disponível. Nos testes, foi preciso reconectar o wi-fi a cada mudança de cômodo. A função “Smart Mapping” cria um mapa dos ambientes da casa (veja abaixo) faz com que o aparelho limpe toda a extensão do cômodo sem se perder durante o percurso. Reprodução da tela do aplicativo do aspirador-robô na função que mapeia os ambientes a serem limpos Wellbeing Já a “3D Vision” detecta obstáculos e evita que o robô caia da escada — mas todos os aparelhos avaliados contam com algum tipo de sensor para evitar esse acidente. Por fim, a função “Auto Power” detecta o tipo de superfície e adapta a intensidade da limpeza. Em tapetes, por exemplo, é usada a potência máxima. No geral, o Electrolux faz uma boa limpeza, mas sua bateria não aguenta uma faxina completa, é preciso recarregá-la no meio do processo. Por outro lado, seu formato retangular permite que o aspirador passe facilmente pelos cantos. Ele também sobe em tapetes e em pequenos desníveis com facilidade. Mas não é dos mais baixos: tem 8,5 cm de altura. É importante ficar atento à capacidade do reservatório: apesar de ele ser, de longe, o maior entre os avaliados (700 ml), quando está cheio, o modo silencioso fica extremamente barulhento.

Aspirador-robô vale a pena? G1 testa modelos para todos os bolsos

Roomba, Wap, Electrolux, Eufy, Mondial... saiba como é o desempenho desde os básicos até os que criam mapa dos ambientes da casa. Aspiradores-robô: saiba como escolher um Como é usar um aspirador-robô no dia a dia? Limpa mesmo? O tipo que passa pano faz diferença? Resolve a vida dos "pais" e "mães" de pets? Em busca dessas respostas, o Guia de Compras do g1 testou nove modelos por algumas semanas. Foram avaliados produtos de quatro categorias: Sem controle remoto: os mais básicos. Com controle remoto: ainda básicos, mas que permitem maior ajuste da limpeza/trajetória Com Wi-Fi: um pouco mais avançados e com comandos via aplicativo. Com mapeamento de ambiente: vêm com aplicativo para smartphone e conseguem criar um mapa de limpeza da casa. Os preços iam de R$ 400 a R$ 3.500 nas lojas on-line consultadas na primeira quinzena de dezembro. Os robôs aspiradores avaliados foram: Electrolux Pure i9.2 Eufy by Anker Robovac G10 iRobot Roomba 675 Midea Smart VRA18B Mondial Fast Clean RB-04 Multilaser Hydra Multilaser Mars HO041 Philco PAS08C Mop WAP Robot WConnect Os testes incluíram os recursos oferecidos em cada aparelho, nível de limpeza, duração da bateria, tamanho do reservatório de sujeira e, nos modelos que passam pano, como é realizada essa função. Veja abaixo como cada um deles se saiu, em ordem alfabética. E, ao final da reportagem, leia a conclusão e dicas de uso dos aspiradores-robô. Outros testes: AIRFRYER: fica crocante ou seco? g1 avalia 5 modelos IPHONE, DOBRÁVEL... qual celular premium comprar? CELULAR COM 5G: 6 smartphones da categoria dos intermediários TODOS OS GUIAS DE COMPRA Electrolux Pure i9.2 g1 O Electrolux Pure i9.2 é um aspirador-robô totalmente tecnológico, com wi-fi, mapeamento de ambiente e câmera de visão 3D, além de modo silencioso. Nas principais lojas on-line, custava R$ 3.500, em média, na primeira quinzena de dezembro. Assim, era o mais caro entre os testados, um pouco acima do Roomba. Para acioná-lo, basta baixar um aplicativo disponível na versão iOS (para iPhones) ou Android. Nele, é possível selecionar o idioma do robô, porém a língua portuguesa não está disponível. Nos testes, foi preciso reconectar o wi-fi a cada mudança de cômodo. A função “Smart Mapping” cria um mapa dos ambientes da casa (veja abaixo) faz com que o aparelho limpe toda a extensão do cômodo sem se perder durante o percurso. Reprodução da tela do aplicativo do aspirador-robô na função que mapeia os ambientes a serem limpos Wellbeing Já a “3D Vision” detecta obstáculos e evita que o robô caia da escada — mas todos os aparelhos avaliados contam com algum tipo de sensor para evitar esse acidente. Por fim, a função “Auto Power” detecta o tipo de superfície e adapta a intensidade da limpeza. Em tapetes, por exemplo, é usada a potência máxima. No geral, o Electrolux faz uma boa limpeza, mas sua bateria não aguenta uma faxina completa, é preciso recarregá-la no meio do processo. Por outro lado, seu formato retangular permite que o aspirador passe facilmente pelos cantos. Ele também sobe em tapetes e em pequenos desníveis com facilidade. Mas não é dos mais baixos: tem 8,5 cm de altura. É importante ficar atento à capacidade do reservatório: apesar de ele ser, de longe, o maior entre os avaliados (700 ml), quando está cheio, o modo silencioso fica extremamente barulhento.