Copa Africana pode deixar Salah distante da Chuteira de Ouro

Jogos pela seleção podem deixá-lo de fora de três partidas do Campeonato Inglês

Copa Africana pode deixar Salah distante da Chuteira de Ouro

Com 16 gols anotados no Campeonato Inglês, Mohamed Salah tem vivido sua temporada mais goleadora em toda sua carreira, e com esse desempenho ele poderia sonhar com a conquista inédita da Chuteira de Ouro. Com essa veia goleadora aflorada, o egípcio atualmente ocupa a quinta posição na disputa pelo prêmio dado aos artilheiros máximos das ligas nacionais do Velho Continente.

Atualmente, Mohamed Salah está apenas seis pontos ou três gols atrás do “líder virtual” da classificação, o polônes Robert Lewandowski. Contudo, o camisa 11 do Liverpool enfrenta um grande problema, já que no domingo (9) teve início a Copa Africana de Nações, que está sendo realizada em Camarões. Com isso, o atacante pode ficar à disposição da seleção do Egito até o dia 6 de fevereiro, perdendo diversas rodadas da Premier League.

O egípcio já sabe que irá desfalcar os Reds na partida contra o Brentford, mas caso sua seleção consiga passar da fase de grupos da competição continental, o jogador também não enfrentará o Crystal Palace. Além disso, se a participação do Egito na Copa Africana se estender até a final, o camisa 11 deve ganhar um descanso merecido e não deve participar do duelo contra o Leicester, no dia 10 de fevereiro.

Dessa forma, ele pode ficar de fora de três partidas consecutivas do Campeonato Inglês, dificultando e muitos seus planos de continuar na “caça” de Robert Lewandowski na disputa pela Chuteira de Ouro. Vale ressaltar que tanto o Campeonato Inglês quanto o Alemão estão entre as ligas mais disputadas do Velho Continente, e por conta disso, ocupam um lugar especial no coração dos fãs que sabem como funciona o bet365 e utilizam o site para arriscar alguns pitacos nessas competições. Sendo que a operadora é uma das plataformas de apostas mais famosas do globo, oferecendo uma variedade enorme de palpites, que podem ser personalizados, assim como múltiplos bônus.

Concorrido
O verdadeiro líder do ranking é o norueguês Ohi Omoijuanfo, com 40 pontos, mas o favorito a conquistar o prêmio é Lewandowski - mesmo que o atacante do Bayern de Munique esteja na segunda colocação, ele levou a Chuteira de Ouro no ano passado. Contudo, o favoritismo do polonês não se dá somente pelo seu histórico. Ele se deve em grande parte ao tempo que o jogador tem pela frente, já que a Bundesliga acabou de chegar na metade e está a apenas dois pontos do topo. Além disso, Omoijuanfo disputou o Campeonato Norueguês, que já acabou, ou seja, não pode mais passar dos 40,5 pontos atuais.

Além do atacante do Bayern de Munique e do camisa 11 do Liverpool, outros jogadores que ocupam o ranking e estão em busca do posto de maior artilheiro da Europa na temporada são Dusan Vlahovic (Fiorentina), Patrik Schick (Bayer Leverkusen) e Karim Benzema (Real Madrid).

O maior vencedor da história do Chuteira de Ouro é o argentino Lionel Messi, que acumula seis troféus em sua galeria, ganhando a premiação nas temporadas 2009/2010, 2011/2012, 2012/2013, 2016/2017, 2017/2018 e 2018/2019. Contudo, na temporada atual, o argentino não aparece nem entre os primeiros 250 colocados, já que marcou apenas um gol na Ligue 1.

Enquanto isso, o Brasil atualmente não conta com grandes goleadores no cenário internacional, e há quase 20 anos nenhum brasileiro põe as mãos na Chuteira de Ouro. A última vez que um representante tupiniquim levou o prêmio foi na temporada 2001/02, com Jardel, na época em que o atacante defendia o Sporting, de Portugal. O ex-jogador do Grêmio também venceu o prêmio em 1998/99 e, além dele, o único outro brasileiro a levar o troféu foi Ronaldo “Fenômeno” em 1996/97.

Nesta temporada, o brasileiro mais bem colocado na classificação é Arthur Cabral, que defende o Basel, da Suíça, ocupando a 24ª colocação, somando 21 pontos. E no Top 100 temos apenas mais três representantes, sendo eles Vinicius Jr (Real Madrid), que está na 29ª colocação, João Pedro (Cagliari), 40º colocação, e Raphinha (Leeds United), no 80º lugar.

Este conteúdo não reflete, nem total e nem parcialmente, a opinião do Jornal Correio e é de inteira responsabilidade do autor.