Coreia do Norte lança mísseis em direção ao mar do Japão

O lançamento foi o quinto da Coreia do Norte no ano, após testes de um míssil tático guiado, dois "mísseis hipersônicos" capazes de atingir altas velocidades e de manobras depois da decolagem, e de um sistema de mísseis baseado em um trem. 

Coreia do Norte lança mísseis em direção ao mar do Japão

 

O lançamento foi o quinto da Coreia do Norte no ano, após testes de um míssil tático guiado, dois “mísseis hipersônicos” capazes de atingir altas velocidades e de manobras depois da decolagem, e de um sistema de mísseis baseado em um trem. 

Por Redação, com Reuters – de Seul

A Coreia do Norte lançou dois projéteis não identificados mas que se supõe serem mísseis em direção ao mar do Japão (também conhecido como mar do Leste), informou a agência de notícias Yonhap, citando fontes militares.

Coreia do Norte lança dois mísseis em direção ao mar do Japão, segundo relatos

De acordo com os relatos, a análise preliminar aponta que poderia se tratar de mísseis de cruzeiro, que não violam as resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

Por sua vez, o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul estaria avaliando os lançamentos para confirmar com exatidão a natureza dos projéteis.

A agência sul-coreana observou que Pyonyang lançou quatro mísseis balísticos só neste mês, enquanto no caso dos mísseis de cruzeiro este seria o quinto lançamento no ano.

No dia 17 de janeiro, a Coreia do Norte realizou novos testes de mísseis táticos que “alcançaram com precisão um alvo insular no mar do Japão”.

Coreia do Sul

Pouco antes, os militares sul-coreanos detectaram o lançamento de dois mísseis de curto alcance a partir do aeródromo de Sunan, próximo de Pyonyang.

O Estado Maior Conjunto da Coreia do Sul não especificou o alcance ou a trajetória dos mísseis, mas disse que estava conduzindo uma análise com as autoridades da Coreia do Sul.

O lançamento foi o quinto da Coreia do Norte no ano, após testes de um míssil tático guiado, dois “mísseis hipersônicos” capazes de atingir altas velocidades e de manobras depois da decolagem, e de um sistema de mísseis baseado em um trem.

As tensões vêm aumentando e o líder Kim Jong Un prometeu na semana passada fortalecer as forças militares do país e alertou que pode suspender uma moratória auto-imposta sobre os testes de bombas atômicas e mísseis de longo alcance.

Mísseis balísticos

A Coreia do Norte não testa mísseis balísticos intercontinentais ou armas nucleares desde 2017. Porém, o país começou a testar uma série de mísseis de curto alcance após a paralisação das negociações sobre desnuclearização, na sequência do fracasso de uma conferência com os Estados Unidos em 2019.

A onda de testes recentes provocou uma pressão dos EUA por novas sanções, seguidas por uma reação acalorada de Pyongyang.