Levantamento do Corpo de Bombeiros aponta quase 20 mortes por afogamentos nas cidades do Centro-Oeste em 2021

Dados também mostram as cidades e os meses em que óbitos foram registrados; confira. Bombeiros durante atendimento a ocorrência de afogamento - imagem de arquivo Corpo de Bombeiros/Divulgação Um levantamento do Corpo e Bombeiros, feito por meio do Centro Integrado de Informações de Defesa Civil e obtido pelo g1, mostra que as cidades do Centro-Oeste de Minas tiveram 17 mortes por afogamento no ano de 2021. Em todo o estado foram 325 óbitos pela causa e a maioria dos registros envolve homens. No Centro-Oeste, 13 cidades registraram mortes por afogamento, sendo que Capitólio lidera a lista com o maior número de registros; foram três durante o período analisado. Em Bom Despacho e Nova Serrana foram duas mortes no ano em cada uma delas. Confira o quadro com todos os registros: Mortes por afogamentos no Centro-oeste em 2021 LEIA TAMBÉM: Bombeiros fazem resgate de turistas após cabeça d’água atingir cachoeira em Capitólio; mortes são registradas Jovens que morreram após cabeça d'água atingir cachoeira em Capitólio são de Oliveira Ainda segundo os dados disponibilizados pelos bombeiros, o mês de janeiro foi o que teve maior incidência de afogamentos com mortes. Em todo o estado, dos 325 registros, 60 foram em janeiro. Em segundo lugar, os meses de fevereiro e dezembro aparecem com as maiores incidências, com 36 registros de mortes cada. O levantamento também aponta que a grande maioria dos óbitos são de homens. Enquanto 27 casos estão relacionados às mulheres, há 298 registros envolvendo homens. Só em 2021 o Corpo de Bombeiros registrou mais de 300 mortes por afogamentos em Minas Gerais Corpo de Bombeiros/Divulgação Dicas Escolha do local para nadar: Procure um local conhecido por você ou por outra pessoa, desde que ela o acompanhe; Não ultrapasse faixas e placas de avisos; Não entre em locais onde há avisos de perigo de morte ou em águas poluídas; Procure sempre local onde existe a presença de Guarda-Vidas, ou o Corpo de Bombeiros. Comportamentos Evite nadar sozinho; Não tome bebida alcóolica antes de entrar na água; Não se afaste da margem; Não salte de locais elevados para dentro da água; Não tente salvar pessoas em afogamento sem estar devidamente habilitado; Prefira lançar flutuadores para salvar pessoas ao invés da ação corpo a corpo; Identifique nas proximidades a existência do salva-vidas e permaneça próximo a ele; Evite brincadeiras de mau gosto ("caldos", "trotes", "saltos"); Acate as orientações dos Bombeiros ou dos Salva-vidas; Não abuse se aventurando perigosamente; Não deixe as crianças sozinhas; Evite navegar com carga em excesso; Só deixe entrar na embarcação pessoas usando coletes salva-vidas; Somente conduza embarcações se for habilitado para tal. VÍDEOS: veja tudo sobre o Centro-Oeste de Minas

Levantamento do Corpo de Bombeiros aponta quase 20 mortes por afogamentos nas cidades do Centro-Oeste em 2021

Dados também mostram as cidades e os meses em que óbitos foram registrados; confira. Bombeiros durante atendimento a ocorrência de afogamento - imagem de arquivo Corpo de Bombeiros/Divulgação Um levantamento do Corpo e Bombeiros, feito por meio do Centro Integrado de Informações de Defesa Civil e obtido pelo g1, mostra que as cidades do Centro-Oeste de Minas tiveram 17 mortes por afogamento no ano de 2021. Em todo o estado foram 325 óbitos pela causa e a maioria dos registros envolve homens. No Centro-Oeste, 13 cidades registraram mortes por afogamento, sendo que Capitólio lidera a lista com o maior número de registros; foram três durante o período analisado. Em Bom Despacho e Nova Serrana foram duas mortes no ano em cada uma delas. Confira o quadro com todos os registros: Mortes por afogamentos no Centro-oeste em 2021 LEIA TAMBÉM: Bombeiros fazem resgate de turistas após cabeça d’água atingir cachoeira em Capitólio; mortes são registradas Jovens que morreram após cabeça d'água atingir cachoeira em Capitólio são de Oliveira Ainda segundo os dados disponibilizados pelos bombeiros, o mês de janeiro foi o que teve maior incidência de afogamentos com mortes. Em todo o estado, dos 325 registros, 60 foram em janeiro. Em segundo lugar, os meses de fevereiro e dezembro aparecem com as maiores incidências, com 36 registros de mortes cada. O levantamento também aponta que a grande maioria dos óbitos são de homens. Enquanto 27 casos estão relacionados às mulheres, há 298 registros envolvendo homens. Só em 2021 o Corpo de Bombeiros registrou mais de 300 mortes por afogamentos em Minas Gerais Corpo de Bombeiros/Divulgação Dicas Escolha do local para nadar: Procure um local conhecido por você ou por outra pessoa, desde que ela o acompanhe; Não ultrapasse faixas e placas de avisos; Não entre em locais onde há avisos de perigo de morte ou em águas poluídas; Procure sempre local onde existe a presença de Guarda-Vidas, ou o Corpo de Bombeiros. Comportamentos Evite nadar sozinho; Não tome bebida alcóolica antes de entrar na água; Não se afaste da margem; Não salte de locais elevados para dentro da água; Não tente salvar pessoas em afogamento sem estar devidamente habilitado; Prefira lançar flutuadores para salvar pessoas ao invés da ação corpo a corpo; Identifique nas proximidades a existência do salva-vidas e permaneça próximo a ele; Evite brincadeiras de mau gosto ("caldos", "trotes", "saltos"); Acate as orientações dos Bombeiros ou dos Salva-vidas; Não abuse se aventurando perigosamente; Não deixe as crianças sozinhas; Evite navegar com carga em excesso; Só deixe entrar na embarcação pessoas usando coletes salva-vidas; Somente conduza embarcações se for habilitado para tal. VÍDEOS: veja tudo sobre o Centro-Oeste de Minas