Morre PM baleado na cabeça durante operação da Polícia Federal no Amapá; caso é investigado

Amauri Alves de Lima estava internado no hospital desde a quarta-feira (22) em estado grave. Tenente Amauri de Lima morreu após dois dias internado Facebook/Reprodução O tenente da Polícia Militar (PM) baleado na cabeça durante uma operação da Polícia Federal (PF) morreu na madrugada desta sexta-feira (24). Amauri Alves de Lima estava internado em estado grave, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. O militar foi atingido na quarta-feira (22) durante o cumprimento de um mandado de prisão da Polícia Federal (PF), no âmbito da operação Desativado, que realizou 30 diligências em Macapá para combater um esquema milionário de tráfico de drogas e organização criminosa. O tiroteio teria começado após uma diligência na casa do militar, no bairro Infraero 1. A PM informou que ele não era alvo da operação. No local, mora o enteado dele, um dos investigados da operação, que foi preso. A troca de tiros teria começado no momento do cumprimento do mandado, mas os detalhes ainda são apurados pelas duas corporações. Amauri Alves de Lima era tenente da reserva da Polícia Militar (PM) Reprodução Investigados por esquema milionário de tráfico de drogas são alvos de mandados Em nota, as polícias Federal e Militar lamentaram a morte do tenente. A PF também detalhou que foi instaurado um inquérito policial para apurar as circunstâncias do caso. O sepultamento vai acontecer às 17h no Cemitério São José, na Zona Sul. O velório ocorrerá no ginásio do comando-geral da PM, na Rua Jovino Dinoá, no Beirol. Operação 'Desativado' PF e Gaeco cumprem mandados de prisão preventiva e de busca em casa de alvos de operação Polícia Federal/Divulgação A PF em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público Estadual (Gaeco) cumpriram 12 mandados de prisão e outros de busca e apreensão em investigação para combater o tráfico de drogas e associação criminosa, em Macapá. As equipes também apreenderam veículos dos alvos da operação. De acordo com a PF, os investigados utilizavam perfis nas redes sociais para a comercialização das drogas. As atividades são decorrentes da operação Delivery, ocorrida em outubro de 2021, em que os investigados também cometiam os crimes pela internet. Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá VÍDEOS com as notícias do Amapá:

Morre PM baleado na cabeça durante operação da Polícia Federal no Amapá; caso é investigado

Amauri Alves de Lima estava internado no hospital desde a quarta-feira (22) em estado grave. Tenente Amauri de Lima morreu após dois dias internado Facebook/Reprodução O tenente da Polícia Militar (PM) baleado na cabeça durante uma operação da Polícia Federal (PF) morreu na madrugada desta sexta-feira (24). Amauri Alves de Lima estava internado em estado grave, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. O militar foi atingido na quarta-feira (22) durante o cumprimento de um mandado de prisão da Polícia Federal (PF), no âmbito da operação Desativado, que realizou 30 diligências em Macapá para combater um esquema milionário de tráfico de drogas e organização criminosa. O tiroteio teria começado após uma diligência na casa do militar, no bairro Infraero 1. A PM informou que ele não era alvo da operação. No local, mora o enteado dele, um dos investigados da operação, que foi preso. A troca de tiros teria começado no momento do cumprimento do mandado, mas os detalhes ainda são apurados pelas duas corporações. Amauri Alves de Lima era tenente da reserva da Polícia Militar (PM) Reprodução Investigados por esquema milionário de tráfico de drogas são alvos de mandados Em nota, as polícias Federal e Militar lamentaram a morte do tenente. A PF também detalhou que foi instaurado um inquérito policial para apurar as circunstâncias do caso. O sepultamento vai acontecer às 17h no Cemitério São José, na Zona Sul. O velório ocorrerá no ginásio do comando-geral da PM, na Rua Jovino Dinoá, no Beirol. Operação 'Desativado' PF e Gaeco cumprem mandados de prisão preventiva e de busca em casa de alvos de operação Polícia Federal/Divulgação A PF em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público Estadual (Gaeco) cumpriram 12 mandados de prisão e outros de busca e apreensão em investigação para combater o tráfico de drogas e associação criminosa, em Macapá. As equipes também apreenderam veículos dos alvos da operação. De acordo com a PF, os investigados utilizavam perfis nas redes sociais para a comercialização das drogas. As atividades são decorrentes da operação Delivery, ocorrida em outubro de 2021, em que os investigados também cometiam os crimes pela internet. Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá VÍDEOS com as notícias do Amapá: