Petrobras desenvolve tecnologia para monitoramento remoto de plataformas

Ferramenta permite navegação imersiva, integração de funcionalidades e pode ser estendida a outros ativos. Vídeo mostra tecnologia da Petrobras para monitoramento remoto de plataformas A Petrobras desenvolveu uma ferramenta que permite visualizar e “transitar” por toda a extensão das plataformas de petróleo, fazer inspeções remotas e planejar intervenções preventivas, mesmo nas unidades mais distantes, como as localizadas no pré-sal, a cerca de 300 km da costa. A ferramenta, segundo a Petrobras, otimiza o planejamento de manutenções e está disponível em 14 plataformas das bacias do Espírito Santo, de Santos e de Campos. Ela deve ser estendida a todas as plataformas em atividade até o fim de 2022, de acordo com a estatal. Há estudos em andamento também para a implementação em refinarias. A tecnologia também será usada nas 15 novas plataformas que a Petrobras instalará no Brasil, até 2026. Tecnologia da Petrobras para monitoramento remoto de plataformas Divulgação/Petrobras A ferramenta foi desenvolvida por especialistas do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes) e da PUC-Rio. “Essa ferramenta, desenvolvida no âmbito do programa estratégico EF100 – que prevê tornar os sistemas de produção ainda mais eficientes - permite a redução do tempo de planejamento das atividades de manutenção, que são muito importantes no calendário da operação. Obtivemos também um aumento de eficiência na execução das paradas de produção, assim como uma redução do tempo de manutenção”, explicou o diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Fernando Borges. Para mapear cada unidade offshore são necessárias de 3,5 mil a 5 mil fotos, que são aplicadas sobre a planta de engenharia, permitindo a navegação imersiva, semelhante à tecnologia do Google Street View, por meio do qual se pode visualizar qualquer lugar do mundo, seja uma rua ou um museu, desde que a área tenha sido previamente fotografada por câmeras 360º. A Petrobras informou que em breve serão incorporadas novas funcionalidades à ferramenta, como busca e análise de imagens, por meio de inteligência artificial; busca inteligente de informações de manutenção em bases de dados da empresa; entre outras. Tecnologia da Petrobras para monitoramento remoto de plataformas Divulgação/Petrobras VÍDEOS: tudo sobre o Espírito Santo Veja o plantão de últimas notícias do g1 Espírito Santo

Petrobras desenvolve tecnologia para monitoramento remoto de plataformas

Ferramenta permite navegação imersiva, integração de funcionalidades e pode ser estendida a outros ativos. Vídeo mostra tecnologia da Petrobras para monitoramento remoto de plataformas A Petrobras desenvolveu uma ferramenta que permite visualizar e “transitar” por toda a extensão das plataformas de petróleo, fazer inspeções remotas e planejar intervenções preventivas, mesmo nas unidades mais distantes, como as localizadas no pré-sal, a cerca de 300 km da costa. A ferramenta, segundo a Petrobras, otimiza o planejamento de manutenções e está disponível em 14 plataformas das bacias do Espírito Santo, de Santos e de Campos. Ela deve ser estendida a todas as plataformas em atividade até o fim de 2022, de acordo com a estatal. Há estudos em andamento também para a implementação em refinarias. A tecnologia também será usada nas 15 novas plataformas que a Petrobras instalará no Brasil, até 2026. Tecnologia da Petrobras para monitoramento remoto de plataformas Divulgação/Petrobras A ferramenta foi desenvolvida por especialistas do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes) e da PUC-Rio. “Essa ferramenta, desenvolvida no âmbito do programa estratégico EF100 – que prevê tornar os sistemas de produção ainda mais eficientes - permite a redução do tempo de planejamento das atividades de manutenção, que são muito importantes no calendário da operação. Obtivemos também um aumento de eficiência na execução das paradas de produção, assim como uma redução do tempo de manutenção”, explicou o diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Fernando Borges. Para mapear cada unidade offshore são necessárias de 3,5 mil a 5 mil fotos, que são aplicadas sobre a planta de engenharia, permitindo a navegação imersiva, semelhante à tecnologia do Google Street View, por meio do qual se pode visualizar qualquer lugar do mundo, seja uma rua ou um museu, desde que a área tenha sido previamente fotografada por câmeras 360º. A Petrobras informou que em breve serão incorporadas novas funcionalidades à ferramenta, como busca e análise de imagens, por meio de inteligência artificial; busca inteligente de informações de manutenção em bases de dados da empresa; entre outras. Tecnologia da Petrobras para monitoramento remoto de plataformas Divulgação/Petrobras VÍDEOS: tudo sobre o Espírito Santo Veja o plantão de últimas notícias do g1 Espírito Santo