Por que 'Top Gun: Maverick' é um 'grande filme de ação', mas não só isso... Elenco explica

Diretor e atores do filme falam sobre sequência tardia. Choque de gerações, nostalgia dos fãs e boas sequências nos aviões estão entre trunfos, segundo eles. Diretor e elenco de "Top Gun: Maverick" falam sobre a sequência do clássico dos anos 80 O diretor de "Top Gun: Maverick" define o filme, que estreia nesta quinta-feira (26) no Brasil, como um "grande filme de ação", tal qual o primeiro. Mas ele não é só isso, defendem os atores entrevistados pelo g1. Veja no vídeo acima. g1 já viu: 'Top Gun: Maverick' voa alto abastecido por nostalgia Tom Cruise em cena de 'Top Gun: Maverick' Divulgação Kosinski contou ao g1 que buscou agradar antigos fãs e conquistar novos. Para isso, foi preciso focar no personagem interpretado por Tom Cruise e em sua jornada. "Uma vez que falamos sobre isso, então todo o resto começou a se encaixar. Mas sempre começou com um personagem cuja história sabíamos que tinha que ser um drama embalado num grande filme de ação, como foi o primeiro filme", afirma o diretor. Para ele, o filme "é sobre amizade, sacrifício, honra e coragem". Choque de gerações Monica Barbaro, Miles Teller, Lewis Pullman e Jay Ellis em cena de 'Top Gun: Maverick' Divulgação Miles Teller vive o piloto Rooster, filho de Goose (Anthony Edwards), melhor amigo de Maverick que morreu no primeiro filme. Ao g1, ele destacou a relação complicada entre seu personagem e o de Cruise: "Posso creditar aos nossos roteiristas e ao Tom de fazerem essa relação ficar bagunçada. Acho que fizeram um ótimo trabalho." Teller falou ainda sobre aprender a voar nos caças F-18 que aparecem no filme. Enquanto estava no avião, ele gravou as próprias cenas dentro da cabine: "Nós temos que ficar em sintonia com o piloto, porque temos que atuar como se estivéssemos pilotando o jato. E depois tem outras coisas, como ajustar os cintos, ligar e desligar as câmeras... Acho que não fui bem pago o bastante. Deveria ter sido pago pelos outros trabalhos que tivemos que fazer." Jennifer Connelly interpreta Penny Benjamin, par romântico de Maverick. Ela disse que foi interessante interpretar uma personagem mencionada no filme de 1986, em uma relação de muitas idas e vindas. Para a atriz, vencedora do Oscar de Coadjuvante em 2002 por "Uma Mente Brilhante", foi importante saber por que ela sempre voltava a se relacionar com o piloto. "Acho que consideramos quais são as qualidades que queríamos que ela tivesse que fizesse sentido para que eles continuassem a voltar um para o outro, sabe? E começamos por aí", diz ela. Bashir Salahuddin, Miles Teller, Monica Barbaro, e Lewis Pulman em cena de 'Top Gun: Maverick' Divulgação Jon Hamm deu vida ao almirante Beau "Cyclone" Simpson, desafeto do protagonista. Para o ator de "Mad Men", o lançamento de uma sequência tão tardia como "Top Gun: Maverick" é válido por causa da nostalgia dos fãs e do desejo de saber como a história do personagem de Cruise iria continuar. "Ser o Maverick é muito gratificante para o público que vai ver o filme e a história é contada tão habilmente e emocionalmente que a experiência é recompensadora", afirma Hamm . Charles Parnell, o Almirante Solomon 'Warlock' Bates, comparou a sequência a uma refeição deliciosa feita pela sua mãe. "Você volta para fazer uma visita 30 anos depois e há um restaurante com a receita da sua mãe. Mas agora eles a fizeram de uma maneira melhor e você prova com os sabores originais. Mas saboreia com todas as inovações", conclui o ator. Veja entrevista de Tom Cruise ao Telecine: Preview: Top Gun: Maverick

Por que 'Top Gun: Maverick' é um 'grande filme de ação', mas não só isso... Elenco explica

Diretor e atores do filme falam sobre sequência tardia. Choque de gerações, nostalgia dos fãs e boas sequências nos aviões estão entre trunfos, segundo eles. Diretor e elenco de "Top Gun: Maverick" falam sobre a sequência do clássico dos anos 80 O diretor de "Top Gun: Maverick" define o filme, que estreia nesta quinta-feira (26) no Brasil, como um "grande filme de ação", tal qual o primeiro. Mas ele não é só isso, defendem os atores entrevistados pelo g1. Veja no vídeo acima. g1 já viu: 'Top Gun: Maverick' voa alto abastecido por nostalgia Tom Cruise em cena de 'Top Gun: Maverick' Divulgação Kosinski contou ao g1 que buscou agradar antigos fãs e conquistar novos. Para isso, foi preciso focar no personagem interpretado por Tom Cruise e em sua jornada. "Uma vez que falamos sobre isso, então todo o resto começou a se encaixar. Mas sempre começou com um personagem cuja história sabíamos que tinha que ser um drama embalado num grande filme de ação, como foi o primeiro filme", afirma o diretor. Para ele, o filme "é sobre amizade, sacrifício, honra e coragem". Choque de gerações Monica Barbaro, Miles Teller, Lewis Pullman e Jay Ellis em cena de 'Top Gun: Maverick' Divulgação Miles Teller vive o piloto Rooster, filho de Goose (Anthony Edwards), melhor amigo de Maverick que morreu no primeiro filme. Ao g1, ele destacou a relação complicada entre seu personagem e o de Cruise: "Posso creditar aos nossos roteiristas e ao Tom de fazerem essa relação ficar bagunçada. Acho que fizeram um ótimo trabalho." Teller falou ainda sobre aprender a voar nos caças F-18 que aparecem no filme. Enquanto estava no avião, ele gravou as próprias cenas dentro da cabine: "Nós temos que ficar em sintonia com o piloto, porque temos que atuar como se estivéssemos pilotando o jato. E depois tem outras coisas, como ajustar os cintos, ligar e desligar as câmeras... Acho que não fui bem pago o bastante. Deveria ter sido pago pelos outros trabalhos que tivemos que fazer." Jennifer Connelly interpreta Penny Benjamin, par romântico de Maverick. Ela disse que foi interessante interpretar uma personagem mencionada no filme de 1986, em uma relação de muitas idas e vindas. Para a atriz, vencedora do Oscar de Coadjuvante em 2002 por "Uma Mente Brilhante", foi importante saber por que ela sempre voltava a se relacionar com o piloto. "Acho que consideramos quais são as qualidades que queríamos que ela tivesse que fizesse sentido para que eles continuassem a voltar um para o outro, sabe? E começamos por aí", diz ela. Bashir Salahuddin, Miles Teller, Monica Barbaro, e Lewis Pulman em cena de 'Top Gun: Maverick' Divulgação Jon Hamm deu vida ao almirante Beau "Cyclone" Simpson, desafeto do protagonista. Para o ator de "Mad Men", o lançamento de uma sequência tão tardia como "Top Gun: Maverick" é válido por causa da nostalgia dos fãs e do desejo de saber como a história do personagem de Cruise iria continuar. "Ser o Maverick é muito gratificante para o público que vai ver o filme e a história é contada tão habilmente e emocionalmente que a experiência é recompensadora", afirma Hamm . Charles Parnell, o Almirante Solomon 'Warlock' Bates, comparou a sequência a uma refeição deliciosa feita pela sua mãe. "Você volta para fazer uma visita 30 anos depois e há um restaurante com a receita da sua mãe. Mas agora eles a fizeram de uma maneira melhor e você prova com os sabores originais. Mas saboreia com todas as inovações", conclui o ator. Veja entrevista de Tom Cruise ao Telecine: Preview: Top Gun: Maverick