Imprimir esta página
-->

A acne voltou na quarentena? Especialistas dão dicas para se livrar do problema

23 Mai 2020

Por causa do isolamento social por conta do novo coronavírus (Sars-CoV-2), muitas pessoas pararam de usar maquiagem, ter contato com poluição e começaram a fazer skincare. Mas mesmo assim, para muitas

mulheres a acne veio com tudo nesse período.

Leia também: Saiba a verdade por trás de 5 mitos sobre acne na mulher adulta

shutterstock
A acne pode voltar durante o isolamento social


Segundo a dermatologista Gina Matzenbacker, cerca de 40% dos adultos sofrem com a acne. Mesmo longe de todos esses fatores, o estresse pode ocasionar a volta da acne na pele.

"O que ocorre é que o aumento do estresse eleva os níveis de cortisol que gera uma piora da acne. Nosso organismo cria um processo inflamatório interno que vai resultar na piora das lesões, principalmente, para quem tem pré-disposição", explica Gina.

E se você está preocupado com as espinhas que estão aparecendo pelo rosto, fique tranquilo! A dermatologista Cibele Tamietti tem dicas para você que quer se livrar desse problema.

1. Aceite e encare o problema

espinhas
shutterstock
Espinhas podem aparecer devido ao aumento do hormônio cortisol, que cresce por causa do estresse


É normal entrar em pânico ao ver que a acne está voltando, mas o primeiro passo, antes de qualquer tratamento, é aceitar que a nova rotina pode ser a causadora das espinhas.

Em casa, encarando a quarentena por causa de uma pandemia, outros fatores se juntam ao estresse e trazem malefícios para o corpo. "Má alimentação, principalmente composta de alimentos com alto índice glicêmico, má qualidade do sono, e falta de rotina podem levar a um menor cuidado com a pele", lista Cibele.

2. Rosto limpo

lavar o rosto
shutterstock
Lavar o rosto duas a três vezes por dia pode ajudar a diminuir a acne


Para começar a cuidar das espinhas e se livrar delas, a dermatologista indica lavar o rosto diariamente com um sabonete facial, de preferência aqueles para pele mista ou oleosa. Mas atenção, faça isso por, no máximo, duas a três vezes ao dia, pois o excesso de lavagem pode ocasionar o ressecamento da pele e um "efeito rebote, quando a pele produz mais oleosidade".

Leia também: 5 erros nos cuidados com a pele que podem piorar as espinhas

Outro cuidado importante que Cibele aponta é dar preferência à água fria ou morna para fazer a lavagem. "A água quente também estimula a hiperprodução sebácea e pode gerar mais espinhas", afirma a dermatologista.

3. Crie uma rotina de cuidados

skincare
shutterstock
A rotina de cuidados com a pele é fator crucial para tratar a acne


Rosto limpo, vale adotar uma rotina de cuidados com produtos antiacne e hidratantes faciais específicos para peles mistas e oleosas, que tenham ação matificante. Cibele indica os seguintes passos:

  • De manhã, lave o rosto com o sabonete adequado.
  • Logo em seguida, faça a skin care com produtos antiacne e passe o filtro solar.
  • À noite, repita o processo de lavar o rosto e use um hidratante específico para a pele.

Se preferir, utilize um produto noturno para a acne. Mas não esqueça que, para cada rosto, há uma rotina melhor indicada. Na dúvida, bata um papo com um especialista. Além disso, é preciso manter uma constância nos cuidados para sentir os resultados.

4. Receitas caseiras podem ser vilãs

camomila
imagem de divulgação
O chá de camomila tem ação calmante e não tem riscos de fazer mal para a pele


Cibele também aponta que receitas caseiras até podem funcionar, mas não tem respaldo clínico atestando a eficácia. "É preciso cautela ao fazer essas receitas, pois podem causar alergias na pele, como dermatites de contato", afirma a dermatologista.

Para quem não tem como comprar produtos, ela indica um tratamento caseiro mais inofensivo. "Use a compressa de chá de camomila gelado. Ela tem efeito calmante que pode ser usado em acnes inflamatórias para diminuir a vermelhidão da pele", indica Cibele.

5. Mesmo em casa, use filtro solar

protetor solar
shutterstock
O protetor solar também protege contra raios de luzes visíveis


Apesar de estar em casa, a dermatologista ainda indica utilizar protetores solares, pois além de proteger contra raios UV, eles também protegem contra a luz visível. "A luz visível contribui para o envelhecimento cutâneo, o aparecimento ou piora das manchas da pele, a produção dos temíveis radicais livres e para a piora de algumas dermatoses fotoinduzidas", aponta a profissional. Isso a ajudará a ter uma pele bem cuidada e livre de acne.

7. O que não fazer

mulher espremendo espinha
shutterstock
A tentação é grande, mas nada de sair espremendo as espinhas que aparecerem na quarentena

Vale também lembrar atitudes que devem ser riscadas da sua rotina. Mesmo que seja tentador, não mexa ou esprema as espinhas. Isso pode resultar em marcas e manchas na pele. Na dúvida, nem leve muito a mão ao rosto, o que contribui também para evitar a contaminação com o novo coronavírus nessa quarentena.

Se o local está inflamado, cuidado redobrado. "Quando estiver com acne inflamatória, evite usar produtos esfoliantes, buchas e até mesmo esfregar a toalha na região", orienta a dermatologista.

E se mesmo em casa ou no isolamento social precisar usar maquiagem, a dica de Cibele é optar para as não comendogênicas e sempre retirar todos os produtos antes de dormir.

14 K2_VIEWS
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree