-->

Os desafios - e as alegrias - de morar junto com o namorado nesses tempos

28 Mai 2020

Para diminuir a distância e ter mais praticidade no dia a dia, alguns casais de namorados resolveram apressar os planos e morar junto durante o atual momento. Para uns

é como um teste do casamento, para ver de perto as qualidades e os defeitos do outro.

shutterstock
Morar junto antes do casamento é um desafio

Quem já não ouviu de recém-casados o aperto por dividir um banheiro? A perda da privacidade que tinha antes de viver a dois? Ou até as implicâncias com toalha em cima da cama, pasta de dente aberta, roupa no chão, entre outros.

É comum que namorados quando vão morar junto tenham suas diferenças, já que tiveram criações distintas e que precisarão se unir no mesmo ambiente. Não é fácil, mas pode ser muito vantajoso.

“É uma decisão madura que implica um dos dois abdicar de sua casa, fazer as malas, desfazer negócios. Morar junto é importante desde que as duas solidões se deem bem. O casal deve saber jogar com e sem a bola, perto mediante o respeito e longe a partir da confiança”, explica o poeta e escritor, Fabrício Carpinejar.

Conhecido no Instagram por seus conselhos amorosos (@fabriciocarpinejar), Fabrício diz que o processo de morar junto, às vezes, pode ser angustiante.

“Namorar e morar junto são dimensões muito diferentes. É uma outra vibe. Dividir o final de semana é barbada, quero ver dividir o banheiro. É sair da monarquia direto para a democracia: tem alguém agora que se importa com seu silêncio, com sua alegria, com sua mudança de humor, tudo deve ser votado, sinalizado, discutido, desejado, aprovado, tem alguém agora encarando, esperando fazer coisas ao seu lado”, contextualiza.

“Pode ser traumatizante acumular os trapos para não ficar distante no isolamento. Quem não estava preparado para partilhar inteiramente a rotina pode se sentir invadido. E se mostrar irritado e insatisfeito com a sua individualidade ameaçada e suas manias sendo questionadas a toda hora”, avalia o autor do livro 'Colo, por favor!', da editora Planeta.

Leia também: Sexo na gravidez - é normal ter crise de choro como Giovanna Ewbank?

Mas se você está preparado para dar esse próximo passo, compartilhar a casa pode deixar a relação mais forte e aumentar o companheirismo do casal. Tudo tem seu lado bom e ruim, mas com amor as coisas se ajeitam mais fácil.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree