-->

Mayra Cardi diz que teve alergia emocional após falar sobre relação abusiva

29 Junho 2020

Na sexta-feira (26), Mayra Cardi publicou um vídeo no Instagram falando sobre traições de Arthur Aguiar e dizendo que vivia um relacionamento tóxico e abusivo. No sábado (27), o

target="_blank" href="https://gente.ig.com.br/celebridades/2020-06-27/abusador-eu-nao-sou-afirma-arthur-aguiar-em-resposta-a-mayra-cardi.html" data-mce-href="https://gente.ig.com.br/celebridades/2020-06-27/abusador-eu-nao-sou-afirma-arthur-aguiar-em-resposta-a-mayra-cardi.html">ator se posicionou diante do caso e rebateu as acusações. Em meio à polêmica, Mayra disse que teve uma reação alérgica.

Reprodução/Instagram
Mayra Cardi diz que teve uma reação alérgica emocional devido aos últimos acontecimentos

"Hoje acordei muito decidida a não falar mais sobre esse assunto. Acordei toda empolada. Estou assim há alguns dias, minha alergia só vem piorando. Estou com o corpo inteiro assim, empolado. É alergia emocional", falou em seu Instagram nesta segunda-feira (29).

Ela ainda comentou que fará uma live na rede social com uma profissional para explicar com mais detalhes do que está passando nesse momento de separação.

"Aconteceram fatos durante o meu dia que me fizeram entender que isso não é opcional. Vocês vão entender na live, quem vai explicar é a profissional, não eu, mas a maneira que eu tenho e encontrei de me proteger é expondo o assunto. Falando sobre o assunto e não guardando esse assunto dentro de mim igual fiz todos esses anos".

Na postagem, a coach acrescentou que tem ajuda profissional para cuidar tanto da alergia quanto da saúde mental.

O que é alergia emocional?

A dermatologista Carla Góes explica que a alergia emocional ocorre quando a pessoa está passando por algum estresse, ansiedade ou insegurança. Isso pode levar, segundo a médica, a vários tipos de alterações na pele, como coceira, irritação e vermelhidão, e até insônia.

A médica também diz é mais comum apresentar irritação e vermelhidão entre os dedos, mas que isso pode se espalhar pelo corpo. "Pode atingir até o couro cabeludo, aumentando a oleosidade e, aí, causando queda de cabelo", alerta a especialista.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree