-->

Clínica em que MC Atrevida morreu é interditada por prefeitura do Rio

31 Julho 2020

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária da prefeitura do Rio interditou hoje (30) uma clínica de estética em Vila Isabel, onde a funkeira Fernanda Rodrigues, de 43 anos, a MC Atrevida, se

submeteu a uma hidrolipo com enxerto nos glúteos no dia 16 de julho e morreu, na segunda-feira (27), por infecção generalizada, que pode ser uma consequência do procedimento estético.

Reprodução/Instagram
Mc Atrevida morreu após procedimento estético


Na ação realizada com o apoio de policiais da Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon), os fiscais encontraram o estabelecimento fechado, o que impediu a inspeção. Sem a licença sanitária, uma das exigências para o funcionamento, a clínica acabou interditada pela Vigilância Sanitária, pasta vinculada à Secretaria Municipal de Saúde.

Além da falta de licença sanitária, o estabelecimento, que usa o nome de Rainha das Plásticas, não tem permissão para serviços de internação. Segundo a Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano da Secretaria Municipal de Fazenda, o alvará de funcionamento ativo é específico para clínica e assistência médica.


De acordo com a prefeitura do Rio, a funkeira MC Atrevida morreu dias após passar por um procedimento em uma clínica de estética em Vila Isabel, zona norte do Rio, e ter uma infecção generalizada. O procedimento estético consiste em retirar gordura de uma parte do corpo e aplicar em outra. No caso da funkeira, ela retirou gordura das costas para aplicar no bumbum.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Fernanda foi levada ao Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, no dia 26 de julho apresentando fortes dores. A paciente foi encaminhada para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave, mas morreu no dia seguinte. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), que vai identificar a causa da morte. MC Atrevida foi enterrada ontem (29), no Cemitério da Cacuia, na Ilha do Governador, bairro da zona norte, onde morava.

Outro lado

A dona da clínica de estética, Wania Tavares, usou a rede social para falar sobre o caso. Ela disse que está com a consciência tranquila. A empresária disse que gostaria de analisar o laudo médico antes de se pronunciar, mas que decidiu se defender depois que o caso saiu na imprensa.

“Como vai sair na TV, eu já vou explanando porque vocês têm o direito de já saber. Eu estou com a minha consciência supertranquila quanto ao procedimento, que foi feito corretamente", disse.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree