Henrique Fogaça lista cinco estratégias para ser um bom cozinheiro; veja quais

05 Mai 2018

iG São Paulo

Quer aprender algumas técnicas e melhorar as habilidades na cozinha? Veja as dicas do chef Henrique Fogaça; aproveite e saiba como fazer ovos nevados

Quer aprender a cozinhar e impressionar

a todos%3F Confira cinco dicas valiosas do chef Henrique Fogaça

Foto: Reprodução/Instagram/henrique_fogaca74


Diferente do que se propaga por aí, cozinhar não precisa ser um bicho de sete cabeças. Afinal,não são só pessoas que têm o “dom da cozinha” que podem fazer pratos deliciosos e bonitos. Dessa forma, o chef Henrique Fogaça ensina, em seu curso na plataforma Curseria, como se tornar um bom cozinheiro.

Leia também: Aprenda a preparar esta deliciosa torta de liquidificador com atum e azeitonas

O objetivoé justamente quebrar esse paradigma de que cozinhar é complicado ou exige habilidades muito elaboradas. Com isso, confira cinco dicaselaboradas porHenrique Fogaça e arrase na cozinha.

1. Tenha organização

Organização é tudo - e não seria diferente na cozinha. A mise en place é a preparação e separação prévia de todos os utensílios e ingredientes que serão usados na receita e é considerada pelo chef Fogaça uma etapa essencial para que o trabalho corra bem, facilitando a execução da receita.

Para os ingredientes, é importante que eles estejam limpos, cortados e, se necessário, separados para que a visualização seja mais clara. Além disso, é imprescindível que os utensílios a serem utilizados estejam semprepor perto.

2. Pense nos ingredientes

É essencial que você conheça bem os ingredientes para selecioná-los da melhor forma, além de entender como harmonizar e combinar diferentes ingredientes, sem perder aqualidade."Não adianta você ser o melhor cara da cozinha e não ter um ingrediente de boa qualidade", conta Fogaça.

Nãoconhece muito do assunto? A dica do chef é que muita pesquisa seja feita, além de sugerir que os futuros cozinheiros se aventurem e não tenham medo de conhecer ingredientes regionais, como, por exemplo, o tucupi e o cumaru.

3. Aposte nos caldos e fundos

Os dois elementos são protagonistas no quesito adicionar sabor às receitas. O fundo, muitas vezes, consiste em ingredientes específicos que, juntos, formam o meripoix: mistura de vegetais típica da culinária francesa e que leva cebola, cenoura, salsão e alho poró.

Os caldos de legumes, carne, frango e peixe são essenciais no dia a dia de qualquer cozinheiro, e são uma aposta com sucesso garantido.

Leia também:Dez dicas para o hambúrguer bem-feito; veja quais são

4. Preste atenção no preparo de massas e nãoerre no ponto da carne

Um dos erros mais comuns no preparo da massa fresca é o erro na proporção dos seus ingredientes: a farinha e a gema. Por isso, tome um cuidado a mais nesse quesito, para ter um resultado equilibrado, com uma massa nem muito líquida e nem seca demais.

O ideal é que os ovos sejam acrescentados aos poucos à farinha e não de forma rápida e, para que sua massa fique com um aspecto mais agradável, lembre-se de utilizar apenas a gema.

Quanto ao ponto da carne, é importante se atentar aos diferentes tipos de carne e seus respectivos pontos corretos, tanto da bovina quanto da suína.

5. Inspire-se em chefs famosos

Com o tempo, você passará a dominar variadas receitas: clássicas, simples e mais ousadas, o que fará com que você passe a se arriscar mais na criação de novos pratos. Para chegar a esse ponto, o primeiro passo é praticar receitas de chefs experientes.

Quer um bom jeito de começar a praticar suas habilidades culinárias? Confira o passo a passo para fazer ovos nevados, uma receita que traz ao chef Henrique Fogaça memórias calorosas e afetivas.

Ovos nevados, receita do chef Henrique Fogaça

Receita de ovos nevados%2C sugerida pelo chef Henrique Fogaça%2C é fácil de ser feita%2C além de apresentar um sabor incrível

Receita de ovos nevados%2C sugerida pelo chef Henrique Fogaça%2C é fácil de ser feita%2C além de apresentar um sabor incrível

Foto: Divulgação/Curseria




Ingredientes

  • 5 ovos
  • 1 litro de leite
  • 7 colheres (sopa) de açúcar
  • Cravo-da-índia a gosto
  • Canela em pau (pode ser substituída pela versão em pó)
  • 1 fava de baunilha

Modo de Preparo

  1. Separe as claras das gemas. Reserve separadamente;
  2. Em uma panela com boca larga, coloque o leite, metade da quantidade de açúcar, cravo, canela em pau ralada e a fava de baunilha. Mexa com o fouet e deixe ferver em fogo baixo;
  3. Coloque as claras para bater (utilize a batedeira) até atingir o ponto de “neve” bem firme;
  4. Bata as gemas com a outra metade do açúcar, movimente o fouet com o punho, até obter o ponto de gemada clara;
  5. Com duas colheres, molde as claras (em queneles) e coloque para cozinhar no leite quente por, aproximadamente, 4 minutos;
  6. Reserve as porções das claras cozidas;
  7. Acrescente as gemas batidas ao leite, mexa até engrossar e obter o ponto de napê (quando se levanta a colher e o líquido não escorre). Se for preciso, mantenha ao lado uma bacia com água e gelo para o choque térmico;
  8. Junte o creme às claras, com cuidado. Depois de frio, leve à geladeira até ficar bem gelado;
  9. Emprate em porções individuais ou em grandes travessas (típicas das refeições familiares) para servir mais convidados.

Leia também: O jeito certo de cozinhar macarrão: veja dicas, receitas e como servir

Com essas informações fornecidas pelo chef Henrique Fogaça, você conseguirá se tornar um cozinheiro melhor. Aproveite!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree