Astronautas de 1º voo tripulado da SpaceX retornam ao solo

04 Agosto 2020
K2_ITEM_AUTHOR 

Após terem partido no sábado da Estação Espacial Internacional, os astronautas que decolaram da Terra a bordo da cápsula espacial Crew Dragon, da SpaceX, aterrissaram no Golfo do México no último

domingo (02).

Os tripulantes Bob Behnken e Doug Hurley fizeram história: eles foram os primeiros a serem lançados para a órbita da Terra em uma cápsula da empresa do bilionário Elon Musk. A Demo-2 foi também a primeira missão espacial tripulada a partir de solo americano desde 2011.

(Fonte: NASA / Divulgação)

O administrador da NASA Jim Bridenstine afirmou que a missão leva a experiência da viagem espacial a outro nível: “Nós estamos entrando em uma nova era de viagens espaciais humanas, onde a NASA não é mais o comprador, dono e operador de todo equipamento. Nós seremos um dos muitos clientes deste negócio para enviar pessoas em viagens espaciais até a órbita baixa da Terra”, afirmou Bridenstine.

A NASA foi o primeiro cliente do serviço de táxi espacial da SpaceX e não foi à toa: em 2014, a agência espacial americana pagou US$ 2,6 bilhões em um contrato para pelo menos seis missões usando a Crew Dragon e o foguete Falcon 9.

Ajustes Necessários

Agora, a SpaceX vai começar a trabalhar em sua primeira missão operacional, a Crew-1, que vai levar agora quatro tripulantes para a órbita terrestre no fim de setembro. Mas antes, os cientistas da empresa privada vão ter que fazer alguns ajustes na Crew Dragon.

Uma análise mais cuidadosa detectou que o gerador de backup falhou no navio de recuperação que tirou a Crew Dragon da água após o retorno à terra. Além disso, níveis de tetróxido de nitrogênio, um composto tóxico, permaneceram elevados ao redor da cápsula por mais tempo do que os membros da equipe esperavam.

Um terceiro erro foi que os barcos que lotaram o lugar após o mergulho da Crew Dragon, desrespeitaram a distância estabelecida pela guarda costeira dos Estados Unidos.

Apesar desses problemas, a viagem foi considerada um grande sucesso e a NASA já mira viagens para Marte: “Nós devemos pensar nisso como um trampolim para fazer coisas ainda mais difíceis, como o programa Arthemis, e indo até na direção de Marte”, declarou Jim Bridenstine, mencionando o programa da agência espacial que quer enviar dois astronautas para a Lua em 2024.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree