Imprima esta página

Game of Thrones tem final morno; veja como foi

Divulgação/HBO

Foram oito temporadas, 73 episódios e muitas horas de sangue, dor, batalha e intriga na telinha, mas Game of Thrones chegou ao fim. O último episódio da série, tão aguardado

pelos fãs, foi ao ar neste domingo (19) e entregou o que prometia: um final agridoce.

O texto abaixo contém spoilers.

O dilema que o episódio anterior, The Bells, criou para Jon Snow – entre sua honra e a devoção à Daenerys – foi bem trabalhado e, por mais que muitos fãs não esperassem esse desfecho, a atitude do personagem foi fiel à sua essência.

A produção da série, nas duas últimas temporadas, focou na ação e no poder dos dragões para agradar à audiência, e nesse quesito não decepciona. O episódio The Iron Throne entregou a performance mais majestosa de Drogon, para fechar com chave de ouro uma série que reviveu o fascínio por esses seres alados.

Todos os sinais de que esse seria o fim foram dados ao longo das temporadas em visões e profecias. O temperamento de Daenerys sempre foi apresentado como explosivo e apenas o aconselhamento de pessoas próximas e queridas a ela, como Sor Jorah e Misandei, colocavam um pouco de freio. Já o comportamento de Jon sempre foi o de colocar o dever e a honra acima de tudo – o que de fato aconteceu.

Mas, se você achava que sem Varys as intrigas não teriam lugar no último episódio, se enganou. Pela última vez, pudemos ver mais uma corrente de informações sendo passadas, decisões difíceis serem tomadas e aquela que todos acreditavam ser a salvadora do Reino morrendo de forma quase que inesperada. Esse é o coração de Game of Thrones e mostra que o poder é algo intangível, não sendo necessária uma cadeira de espadas fundidas para representar isso. E podemos concordar que Drogon obliterando o trono com um sopro foi uma das melhores cenas da série.

Rei morto, Rei posto?

A decisão de se escolher um novo rei parecia a mais sensata, já que aparentemente ninguém queria puxar esse problema para o próprio colo. A cena em que o posto de monarca está “em aberto” foi um dos poucos alívios cômicos dessa despedida. E ainda houve espaço para mais um discurso sensato de Tyrion, entregando o poder para Bran e conseguindo arrancar alguma reação do impassível Stark.

Falando em despedida, a cena entre os Starks é, sem dúvida, a mais agridoce de todas. É triste ver irmãos que ficaram separados por anos de guerra tendo que seguir caminhos opostos quando a paz chega. Aqui, mais um momento full circle: Game of Thrones começou com a separação dos Starks rumo à Porto Real; no fim, eles se separam em Porto Real, cada um com um destino diferente pela frente.

Mas, assim como disse Bran, O Quebrado, “você estava exatamente onde deveria estar”.  E, finalmente, Jon está no lugar certo: no Norte e com Fantasma ao seu lado.

Compartilhe este artigo

Entre para postar comentários