Jaraguá do Sul tem quinta morte por gripe em 2019


Paciente é homem de 51 anos que morreu na quarta-feira. Ele teve gripe A. Paciente não tinha registro de vacina contra gripe Daniel Castellano/SMCS A Secretaria de Saúde
de Prefeitura de Jaraguá do Sul, no Norte do estado, confirmou a quinta morte no município por gripe em 2019. O paciente é um homem de 51 anos que morreu na quarta-feira (7). Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Jaraguá desde 28 de julho. O paciente tinha histórico de doença hepática, mas não tinha registro de vacina contra a gripe este ano, informou a Vigilância Epidemiológica do município. Ele começou a ter sintomas da doença em 23 de julho. O resultado dos exames enviados ao Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (Lacen) chegou na segunda (12). A Diretoria de Vigilância Epidemiológica do estado (Dive-SC) informou que não havia recebido a confirmação desta morte até a tarde desta terça (13). Outras mortes A primeira vítima do ano foi uma mulher de 48 anos, que morreu em decorrência de gripe A em 1º de maio no Hospital São José. Em junho, uma mãe de 59 anos e a filha dela de 36 também morreram. O pai também morreu, mas os exames dele não chegaram a ser coletados e enviados ao Lacen. Por essa razão, o caso dele é considerado vínculo epidemiológico, quando a pessoa conviveu com outras infectadas pela doença. Gripe no estado Santa Catarina registrou outras 40 mortes causadas por gripe A e B em 2019, segundo o boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) divulgado em 6 de agosto. O estado teve 316 casos da doença este ano. A maioria dos pacientes tem algum fator de risco associado, como mais de 60 anos, obesidade ou doença crônica. Sintomas A Dive-SC recomenda que a população procure o serviço de saúde aos primeiros sintomas da gripe: febre alta dor muscular dor de garganta dor de cabeça coriza tosse seca Segundo a gerente de imunização da Dive-SC, Lia Quaresma Coimbra, a febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias. Caso o tratamento for iniciado logo, podem ser reduzidas a duração dos sintomas e, principalmente, a ocorrência de complicações, afirma a Diretoria. Prevenção Para reduzir os riscos de contrair gripe, a Dive-SC recomenda: lavar as mãos com frequência, principalmente antes de comer usar lenço descartável ao tossir, espirrar ou assoar o nariz se não tiver lenço, cobrir a boca e o nariz com o antebraço quando espirrar ou tossir evitar tocar olhos, nariz e boca não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas beber bastante água evitar aglomerações manter ambientes bem ventilados evitar contato próximo com pessoas que apresentem sintomas da gripe evitar beijar bebês, já que eles não têm imunidade completa Veja mais notícias do estado no G1 SC

Compartilhe este artigo

K2_AUTHOR

Entre para postar comentários

Contato

Telefone: 55 3522-8882

E-mail: atendimento@oguiadacidade.com.br

 

Últimas Mensagens

Newsletter

Receba nossas notícias diariamente