Imprimir esta página

Unicamp 2020: pedidos de isenção na taxa do vestibular sobem 18% e chegam a 10,5 mil, diz comissão

11 Junho 2019

Lista de contemplados será divulgada pela universidade em julho. Coordenador diz que número reflete procura por estudantes de fora de SP e mudança na forma de envio dos documentos.
Estudantes durante vestibular da Unicamp, em CampinasAntoninho Perri / Unicamp Os pedidos de isenção na inscrição do vestibular 2020 da Unicamp aumentaram 18%, no comparativo com o ano anterior, e chegaram a 10,5 mil, segundo a comissão organizadora do exame (Comvest). Os dados incluem a modalidade tradicional e o processo onde é considerada a nota do candidato no Enem. A lista de contemplados pelo será divulgada em 24 de julho. De acordo com a Unicamp, o número representa acréscimo de 1,6 mil sobre o total contabilizado no vestibular 2019. A partir desta edição, a possibilidade do pedido deixou de ser restrita aos residentes em São Paulo e passou a ser liberada aos estudantes interessados em todos os estados brasileiros. A proposta da universidade é oferecer "condições mais isonômicas" entre os candidatos. Além disso, a documentação comprobatória (descrita no edital) precisou ser anexada no próprio formulário, e não precisou mais ser enviada pelos Correios. "É possível inferir que parte desse crescimento tem a ver com candidatos de outros estados e a facilidade com que neste ano puderam submeter os documentos, online, sem precisar ser impressa", destaca o coordenador executivo da Comvest, José Alves de Freitas Neto, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Na edição 2019, a Unicamp concedeu isenção para 7,6 mil, o equivalente a 85,4% dos interessados. O valor integral da taxa será mantido em R$ 170, o mesmo da edição anterior. Unicamp tem maior nº de mulheres aprovadas desde 2014 e calouros fora de SP sobem 65% Unicamp 2021: lista de livros se opõe a estereótipos e valoriza pluralidade, diz coordenador Modalidades Candidatos provenientes de famílias de baixa renda (até 1,5 salário mínimo bruto mensal por morador do domicílio); Funcionários da Unicamp/Funcamp; Estudantes que se candidatarem aos cursos de Licenciatura em período noturno (ciências biológicas, física, letras, licenciatura integrada química/física, matemática e pedagogia); Pré-requisitos Ter cursado o ensino médio integralmente na rede pública (não se aplica à modalidade 3); Ter concluído ou concluir em 2019 o ensino médio; Número de benefícios De acordo com a Unicamp, nesta edição são oferecidas 6.680 isenções na modalidade 1; 100 na modalidade 2; enquanto há número ilimitado para a modalidade 3. Calendário e projeção A universidade destacou que é os beneficiários comecem a receber, a partir de 24 de julho, um comunicado via e-mail sobre a isenção na taxa. Freitas Neto acredita que a universidade estadual deve oferecer neste ano aproximadamente 7,8 mil benefícios. "Chegamos a conceder 10 mil gratuidades em um ano [...] vamos analisar a partir das inscrições efetivamente validadas." Em nota, a Unicamp destacou também que os candidatos que tiverem direito ao benefício não são automaticamente inscritos nos processos seletivos. "É preciso, posteriormente, fazer as respectivas inscrições, utilizando o código de isento fornecido pela Comvest", diz texto. Em 2019, a Unicamp contabilizou 76,3 mil inscritos na disputa por 2.589 oportunidades; e outros 17,9 mil candidatos que disputaram 645 vagas oferecidas pelo processo via Enem. Veja mais notícias da região no G1 Campinas.

Mais recentes de 

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree