Imprima esta página

Jornalista da Band acusa Globo de usar vídeo da reportagem dele como exclusivo

O repórter da Band Maicon Mendes resolveu usar o Twitter para acusar a Rede Globo de utilizar um vídeo que ele conseguiu com exclusividade sobre a morte do ator Rafael Miguel.

O jornalista da mesma emissora Fabio Pannunzio também usou a rede social para apoiar o colega de trabalho e escreveu que essa não é a primeira vez que a emissora carioca faz algo do tipo.

 


Reprodução/Twitter
Maicon Mendes está trabalhando no caso Rafael Miguel e recebeu apoio de Fabio Pannunzio

 

“Estou trabalhando no caso do ator Rafael Miguel desde o início. Mais de 10 horas por dia. Com reportagens Exclusivas. Eu e minha equipe. Com humildade, ética e dinamismo. Tudo conquistado com muito suor. Pra ver a Rede Globo copiar o meu trabalho e colocar como Exclusivo deles??”, escreveu o jornalista da Band Maicon Mendes no Twitter.

 

Estou trabalhando no Caso do Ator Rafael Miguel desde o início. Mais de 10 horas por dia. Com reportagens Exclusivas. Eu e minha equipe. Com humildade, ética e dinamismo. Tudo conquistado com muito suor. Pra ver a copiar o meu trabalho e colocar como Exclusivo deles??

— Maicon Mendes (@Oficialmmendes)

As imagens ditas como exclusivas foram exibidas na terça-feira (18) na Edição das 16h – jornal da Globo News apresentado pela jornalista Christiane Pelajo. A âncora chama a reportagem dizendo que tem imagens inéditas envolvendo o caso de assassinato. A reportagem do “Brasil Urgente” com as mesmas imagens foi transmitida na segunda-feira (17).

 

Mais uma vez a Globo usa imagens obtidas e exibidas 24 horas antes pelo meu colega para anunciá-las como uma exclusividade que elas efetivamente não são. Quem quiser conferir pode acessar os links abaixo.

— Fabio Pannunzio (@blogdopannunzio)

O jornalista Fabio Pannunzio resolveu se pronunciar e escreveu no Twitter: “Mais uma vez a Globo usa imagens obtidas e exibidas 24 horas antes pelo meu colega Maicon Mendes para anunciá-las como uma exclusividade que elas efetivamente não são”.

Compartilhe este artigo

Entre para postar comentários