-->

Funcionários dos Correios voltam ao trabalho após suspensão da greve no Acre

18 Setembro 2019

Categoria é contra a privatização da estatal, além de reivindicar melhorias salariais e manutenção do acordo coletivo. Correios no AC suspendem greve após dissídio coletivoAlcinete Gadelha/G1 Os funcionários dos
Correios do Acre, que estavam em greve desde terça-feira (10), retornaram ao trabalho nesta quarta (18). Segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Acre (Sintect-AC), eles suspenderam a paralisação até o dia 2 de outubro, quando está marcado o julgamento do dissídio coletivo. A categoria é contra a privatização da estatal, que foi incluída em agosto no programa de privatizações do governo federal, além de reivindicar melhorias salariais e manutenção do acordo coletivo. A decisão de suspender a greve ocorreu após assembleia realizada na noite desta terça (17). Na última quinta (12), o Tribunal Superior do Trabalho (TST) propôs a suspensão da greve até o dia 2 de outubro, o que foi acatado pela categoria em todo país. "A gente está aguardando agora. Como está com a ação judicial, o dissídio, a gente aprovou a prorrogação e a gente fica com o acordo coletivo até a data do julgamento", disse a presidente do Sintect-AC, Suzy Cristiny. O sindicato não soube informar uma data prevista para que as encomendas atrasadas sejam normalizadas. Mas, afirmou que mesmo durante a greve, algumas pessoas estavam trabalhando. A categoria passou uma semana com pelo menos 50% dos carteiros com as atividades paradas em Rio Branco e em Cruzeiro do Sul, no interior do estado, chegou a 100% dos trabalhadores paralisados. "A gente resolveu suspender porque como já está judicializado, ficar de greve até o dia 2 de outubro não é vantagem. A gente entende que a greve é prejudicial para todo mundo, mas o acordo estava vencido e não podíamos ficar sem nossos benefícios", pontou Suzy. Além disso, a presidente do sindicato informou que as ações contra a privatização da empresa continuam.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree