-->

Com 622 negócios fechados, Feirão da Caixa movimenta mais de R$ 124,5 milhões em Rio Branco

23 Setembro 2019

Evento ocorreu no fim de semana, no Centro de Convenções da Universidade Federal do Acre (Ufac). Mais de 2 mil pessoas visitaram o Feirão da Casa Própria. Feirão da
Caixa movimentou mais de R$ 124,5 milhões em Rio BrancoGleilson Miranda/Arquivo pessoal Mais de R$ 124,5 milhões foram movimentados no Feirão da Casa Própria, realizado pela Caixa Econômica Federal, em Rio Branco, entre a sexta-feira (20) e o domingo (22). A informação foi confirmada, nesta segunda (23), pelo superintendente do banco, Victoram Costa. O feirão ofereceu terrenos, casas, apartamentos, carros e motos, além de serviços de arquitetura e móveis, todos com financiamento pela Caixa Ecônomica Federal. A expectativa era movimentar mais de R$ 130 milhões. Mais de 2 mil pessoas visitaram a feira. Ao todo, foram fechados 622 negócios durante o evento, que reuniu 18 expositores. Em 2018, foram 704 negócios realizados e um total de R$ 107 milhões em volume de financiamentos. Este ano, o evento disponibilizou 701 imóveis somente na planta e também ofereceu imóveis novos e usados. Para o superintendente, o evento foi um sucesso e superou a expectativa em volume de negócios e também em quantidade de visitantes. “O seguimento de construtoras com empreendimentos prontos foi um dos grandes destaques durante a edição deste ano. Lá, tiveram ofertas de imóveis que variaram de R$ 129,9 mil a mais de R$ 1,5 milhão. Agora já estamos planejando para 2020”, afirmou o superintendente. Sobre as condições especiais que foram oferecidas durante o Feirão, o superintendente afirma que elas vão continuar disponíveis tanto nas agências como correspondentes bancários da Caixa. “Vamos dar continuidade desde que a empresa que ofereceu o imóvel tenha contratado com a Caixa a operação de comercialização em sua integralidade. Isso significa que todos os empreendimentos que estavam lá [no Feirão] e foram contratados conosco, permanecem com a cota de 90% de financiamento. Facilitando assim, a vida do nosso consumidor acreano”, concluiu Costa. Colaborou a repórter Quésia Melo, da Rede Amazônica Acre.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree