-->

Mecânico transforma lixo em miniaturas de brinquedos no interior do Acre

23 Setembro 2019

Geraldo Costa utiliza sobras de peças e produz brinquedos na cidade do Bujari. Miniaturas são feitas com material que seria jogado no lixoReprodução/Rede Amazônica Acre Criatividade e um
olhar sensível. É assim que o mecânico Geraldo Costa transforma ferro velho, lixo, plástico e outros objetos que seriam descartados em arte. Morador da cidade do Bujari, interior do Acre, Costa é reconhecido pelo trabalho que desenvolve em uma oficina de motos. O mecânico faz bonecos, carrinhos, panelas, bicicletas e outras diversas miniaturas com material que tinha como destino certo o lixo. “Quando vou pegando as peças que tiro das motos vou fazendo os brinquedos. São peças que eram jogadas fora e imaginei que dava para fazer outra coisa. A primeira peça que fiz foi um trator de esteira. De lá para cá, não paro, faço direto”, conta. Como não há uma dedicação exclusiva na produção dos artesanatos, Costa concilia o período de trabalho na oficina com o da confecção das miniaturas. “Gosto de fazer meus artesanatos à noite, porque a gente está com a cabeça mais fria devido o cansaço do dia a dia. Faço sozinho, tranquilo e enquanto faço esqueço o mundo lá fora. Adoro fazer meus artesanatos”, revelou. Mecânico Geraldo Costa produz miniaturas com peças do lixo Reprodução/Rede Amazônica Acre Produção Se as mãos trabalham na fabricação dos brinquedos apenas a noite, a sensibilidade e o olhar de artista são ligados 24 horas por dia. “Qualquer pedaço de ferro que pegar já imagino o que vai dar. Uma corrente, parafuso, uma lata do chão, já sei para o que serve”, contou. Costa explicou também que pretende repassar o conhecimento adquirido.“O meu objetivo é montar uma oficina de artesanato, pegar umas crianças para passar isso para elas”, confessou. Como todo artista, o mecânico também pensa em apresentar a sua arte para o público. “Pretendo, estou esperando um amigo para expor em um ambiente adequado. Aqui tem pouca gente que reconhece esse tipo de coisa”, disse. Mecânico usa sobras de peças usadas e constrói brinquedos em oficina Ajuda do filho O adolescente Vital de Souza, de 14 anos, ajuda a divulgar o trabalho do pai. Ele registra tudo o que Costa faz e divulga nas redes sociais. “Agendo o que ele vai fazer. Temos um papel muito importante, mas ele é a estrela que está brilhando”, falou. Criatividade, sonho e união, é assim que o mecânico define o sucesso do seu talento. “É muito gratificante, tendo uma ajuda do filho o negócio anda ainda mais”, concluiu.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree