-->

Grupo faz doação de sopa a moradores de rua em Rio Branco: 'bem mais que alimento'

24 Setembro 2019

Projeto 'Filhos de Maria' existe há um ano e meio e, além dos moradores de rua, também atende pessoas que estão em hospitais. Grupo Filhos de Maria durante uma
das ações que realizou no último anoArquivo pessoal Um grupo de voluntários se reúne sempre às sextas-feiras de cada semana para preparar e distribuir sopas a moradores de rua em Rio Branco. Segundo os voluntários, a cada edição do projeto, são distribuídos, em média, 130 potes de sopa, além de pãezinhos e suco. Para os voluntários, “a sopa alimenta o corpo e a atitude alimenta a alma”. É o que confirma a autônoma Misséia da Rocha Leite Albuquerque, de 39 anos, coordenadora geral do grupo. "É muito gratificante a gente ter a oportunidade de desenvolver esse trabalho, desenvolver a caridade que precisa muito nesse mundo em que a gente vive. Ajudar o próximo, os necessitados é engrandecedor. Então, tudo é válido e é esse o nosso objetivo", disse. Misséia falou que o importante é trabalhar a caridade, seja como for. Seja com alimento, sentimento, palavra. Ela conta que onde o grupo vai todos sempre são bem recebidos nos hospitais porque muitos acompanhantes não têm o que comer, sem dinheiro para o lanche. Nas ruas já são conhecidos. Grupo entrega sopa a moradores de rua uma vez por semana Arquivo pessoal "A gente chega com jeitinho, com carinho, oferecendo. Às vezes, quando a gente vai em lugares mais afastados, eles perguntam se a gente não tem medo. Mas, eles são muito gratos e falam que a gente está protegido, a gente vai assim mesmo, na fé", contou. A reunião é na casa do coordenador geral, Rodiney Lima, no Bairro Quinze, onde a sopa é feita para só depois ser distribuída nas imediações e depois no bairro Taquari, Rodoviária e região do Centro de Rio Branco, próximo ao mercado e também na Praça Plácido de Castro. Pelo menos 20 pessoas participam do grupo como voluntárias. Voluntários fazem doações a moradores de rua em Rio Branco Arquivo pessoal Como tudo começou Misséia contou ao G1 que o grupo surgiu da necessidade de fazer caridade ao próximo. "Foi após uma reunião de oração nossa que acontecia às terças e surgiu a ideia de fazer o trabalho de amor ao próximo." Além disso, a coordenadora contou que não é apenas comida que é levada. O grupo sempre tem uma palavra para levar às pessoas. Eles também ajudam na área social e já conseguiram levar duas pessoas de volta ao convívio da família nesse período de atuação. O grupo também presta auxílio social, quando há necessidade, e já conseguiu emitir documentos de alguns moradores de rua. "É bem mais que alimento. A gente faz o que está ao nosso alcance. Sempre perguntamos se querem sair da rua", contou sobre as ações que fazem. Doações O projeto Filhos de Maria está com um ano e meio de ações e, além dos moradores de rua, também atende pessoas dos hospitais. Todo o material utilizado para cozinhar a sopa e entregá-la aos moradores de rua é recebido como doação. O grupo tem a intenção de expandir ainda mais o projeto e, para isso, necessita de novos colaboradores que podem entrar em contato através da rede social do grupo. Estão em andamento ações para o Dia de São Cosme e Damião e Dia das crianças. Para o fim do ano também ocorre a ação "Natal Solidário Filhos de Maria", onde serão arrecadados e distribuídos sacolões para famílias carentes.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree