-->

MP-AC instaura procedimento para investigar demolição de portal em Avenida de Cruzeiro do Sul

27 Setembro 2019

Prefeitura informou que recebeu um pedido de esclarecimento do Ministério Público e que está produzindo uma defesa para justificar o motivo da demolição. Portal que fica na Avenida Mâncio
Lima foi derrubado nesta quarta-feira (25), em Cruzeiro do Sul Arquivo pessoal O Ministério Público do Acre MP-AC instaurou um procedimento para investigar a demolição do portal que fica na Avenida Mâncio Lima, uma das principais ruas de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. A decisão da prefeitura tomada às vésperas da Marcha para Jesus causou polêmica, revoltou os moradores, e o prefeito da cidade, Ilderlei Cordeiro, recebeu inúmeras críticas nas redes sociais. O secretário de Comunicação do município, Paulo Sá, afirmou que a prefeitura recebeu do MP um pedido de esclarecimento e que um relatório com a defesa está sendo produzido para justificar o motivo da demolição. "A gente está preparando uma defesa. Estamos ouvindo os moradores que moram próximo ao portal, pegamos depoimentos deles sobre as questões das rachaduras, também pegamos o laudo do nosso engenheiro que foi feito um reparo e tentamos amenizar, mas aconteceu que continuou o problema", disse. Além disso, Sá informou que a demolição deveria ter ocorrido há alguns meses e que no início da próxima semana deve apresentar os esclarecimentos ao Ministério Público. Entenda o caso Às vésperas da Marcha para Jesus, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, mandou derrubar um dos portais que faz parte do percurso da festa religiosa. O secretário de Comunicação afirmou que a medida nada tinha a ver com a realização da Marcha para Jesus, que ocorre nesta sexta (27), na Avenida Mâncio Lima, mesmo local onde houve a demolição. Sá afirmou que durante a Marcha para Jesus no ano passado uma caixa de som do trio elétrico acabou caindo no momento em que passava pelo portal. “A Marcha há anos é feita nesse mesmo trajeto e nunca foi feita a retirada. Então, independentemente da Marcha, esse portal seria derrubado, e por acaso foi agora", explicou.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree