-->

Reparos em balsa interditada no interior do Acre devem começar nesta sexta (10)

10 Mai 2019

Serviço de recuperação deve durar em média cinco dias, mas ainda existe outro problema que é encontrar a chapa que deve ser utilizada para fazer os reparos. Balsa foi
interditada na última semana. Reparos devem começar nesta sextaArquivo pessoal Após a balsa que faz a que faz a ligação de Xapuri, no interior do Acre, ao bairro Sibéria, e também a zona rural do município, ser interditada pelo Corpo de Bombeiros do Acre, na última semana, serviço de manutenção deve começar nesta sexta-feira (10). O CBM-AC interditou, na ultima sexta-feira (3), a balsa que faz o transporte de pessoas, cargas e veículos no município, após relatório apontar que balsa está deteriorada e correndo grande risco de inundação. De acordo com o presidente do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura, Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre), Italo Medeiros, a remoção da balsa para a margem do rio foi concluída na tarde dessa quinta-feira (9) para que os reparos comecem a ser feitos. "Terminaram de posicionar na tarde de quinta para fazer o reparo. Enfrentamos dificuldades devido o peso da balsa, e contamos com a ajuda de três máquinas para puxar para o seco. Está escorada à margem do rio, pronta para a empresa fazer a manutenção", disse. O presidente do Deracre disse que o serviço deve durar em média cinco dias, mas ainda existe outro problema que é encontrar a chapa que deve ser utilizada para fazer os reparos. "E agora estamos correndo contra o tempo. A chapa, que é usada para fechar os buracos, não é comercial, a gente não encontra nas lojas e a nossa grande dificuldade para localizar esse material", explica o presidente. Transporte Medeiros disse que a travessia dos moradores está sendo feita de forma particular, e que procuraram outra balsa para fazer o transporte, mas o tempo para chegada no município seria maior que o tempo necessário para o conserto. "Nós já procuramos outra balsa para substituir, mas, a mais apropriada com melhor segurança, demora 17 dias para chegar em Xapuri. Ela está em Santa Rosa do Purus. Tivemos notícia de outra lá em Assis Brasil, mas é utilizada na travessia da comunidade e se a gente trouxer, prejudica lá. Então isso não é alternativa", informou ao G1. O presidente explica que o trabalho é emergencial. E informou que havia uma reforma prevista para acontecer em julho deste ano, mas por causa desses buracos que apareceram não teve como esperar. Além disso, ele pontuou que toda estrutura possível para agilizar o trabalho está sendo feita. "É uma situação de emergência e segurança, e precisamos preservar a vida. Não podemos ir de uma situação de insegurança para outra", conclui.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree