-->

Preço do tomate aumenta e é vendido por até R$ 10 em Rio Branco

16 Mai 2019

Abacaxi e a banana também estão entre os itens que os consumidores têm se assustado com o valor. No mercado Elias Mansour, em Rio Branco, o abacaxi custa R$
8 a unidade e a banana comprida R$ 5. Preço do tomate aumenta e é vendido por até R$ 10 em Rio Branco Seja no supermercado ou na feira, o consumidor acreano já sentiu o aumento do preço das frutas, legumes e verduras. No mercado Elias Mansour, em Rio Branco, onde os preços seriam mais em conta, os consumidores também reclamam. O grande vilão da feira é o tomate, em que o preço varia de R$ 7 a R$ 10. Socorro Moreira é dona de um restaurante e faz as compras sempre com uma lista na mão para colocar na sacola só o que vai precisar e não ter desperdício. Segundo ela, o consumidor precisa pechinchar. “Aumentou muito. Minha técnica é comprar todos os dias para usar todos os dias. Não pode estragar com esse preço. Melhor comprar todos os dias, compra fresquinho e não tem estrago”, disse a empresária. Preço do tomate aumenta e é vendido por até R$ 10 em Rio Branco Veriana Ribeiro/G1 O preço do abacaxi também disparou, a unidade está custando R$ 8. Ainda no mercado, 15 laranjas ou 12 tangerinas custam R$ 5. Já a banana comprida, o cliente pode comprar seis por R$ 5. “Realmente está difícil, antigamente se dizia que tudo era a preço de banana, só que a banana agora está cara. O abacaxi está fazendo jus ao nome, realmente as frutas estão um verdadeiro abacaxi. Estamos nos socorrendo aqui porque nos mercados não têm condições, os preços são de cair para trás. O tomate tava R$ 7 e a cebola R$ 5”, destacou o prestador de serviço Everaldo Barão. A aposentada Eugênia Aciole diz que não tem para onde correr e que o segredo é pesquisar e negociar. “Tem que pesquisar, tem que pechinchar, mas não tem jeito, se corre para um lado está caro, se vai para outro está mais caro. A gente as vezes deixa de comprar no mercado e vai na feira, mas está igual. Eu gosto de abacaxi, mas está muito caro e eu não estou aguentando comprar”, afirmou. No mercado Elias Mansour, consumidores também reclamam dos valores dos legumes, frutas e verduras Reprodução/Rede Amazônica Acre
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree