-->

AC tem a 2ª pior cobertura do país com 47,95% de pessoas vacinadas contra gripe, aponta Saúde

20 Mai 2019

Meta é vacinar mais de 242 mil de pessoas até o dia 31 de maio. Até esta segunda-feira (20), foram imunizadas pouca mais de 116 mil pessoas. Meta é
vacinar mais de 242 mil de pessoas até o dia 31 de maio no AcreDivulgação A adesão à vacina contra gripe Influenza no Acre está abaixo do esperado. O estado teve a segunda menor cobertura do país em relação ao número de pessoas vacinadas contra a gripe, segundo balanço da campanha, divulgado nesta segunda-feira (20), pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). A cobertura do estado acreano chegou a 47,95%, ficando atrás apenas do Rio de Janeiro no ranking dos estados, que vacinou 45,38% do público-alvo. A meta é vacinar mais de 242 mil de pessoas no Acre até o dia 31 de maio, mas até esta segunda, foram imunizadas pouca mais de 116 mil pessoas. Conforme os dados da gerência de Imunização do Estado, somente os municípios de Cruzeiro do Sul, Santa Rosa do Purus e Porto Walter atingiram a meta de vacinação e ultrapassaram os 90% de cobertura. Porém, a capital acreana, Rio Branco, vacinou apenas 35,42% do público-alvo. O município com pior cobertura é Xapuri, com 33,95% pessoas imunizadas. Em relação ao público-alvo, os que estão tendo menor adesão são população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e militares, com 24,49%, 20,66 e 21,64% de cobertura, respectivamente. “O que a gente tem feito é conversado muito com os municípios, pedindo maior intensificação das ações, mas está muito difícil. A população está muito dispersa e ainda não se atentou que não são só números, são pessoas protegidas. A maior mobilização deveria partir da população e a gente percebeu que não estão procurando a vacina”, disse a gerente de Imunização do Acre, Renata Aparecida. Fazem parte do grupo prioritário: crianças na faixa etária de seis meses a menores de seis anos; idosos; gestantes; mulheres no puerpério; professores da rede pública e privada; trabalhadores em saúde; público do sistema prisional e também para os doentes crônicos. A meta é vacinar 90% desse público. A vacina está disponível nas unidades de saúde da família no período de 8h às 12h e de 14h às 17h, e nas unidades de atendimento de referência no período de 7h às 18h. Cobertura vacinal por grupo Crianças (6 meses a menores de 6 anos): 43,78% Gestantes: 48,19% Mães até 45 dias após o parto: 61,66% Trabalhadores da saúde: 54,92% Professores: 62,49% Povos indígenas: 50,59% Idosos com 60 anos ou mais de idade: 59,76% População privada de liberdade e funcionários: 24,49% Portadores doenças crônicas e condições especiais: 41,7% Militares: 21,64% Funcionários do sistema prisional: 20,66%
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree