-->

Vítimas de explosão de barco no interior do AC seguem internadas em estados grave e gravíssimo, diz governo

09 Junho 2019

Segundo a Secretaria de Saúde, apenas uma criança de 4 anos apresentou melhoras. Barco explodiu na sexta (7) e deixou diversos feridos em Cruzeiro do Sul, interior do Acre.
Vítimas são transferidas do Hospital do Juruá para hospital da capital acreana Rio Branco Arquivo pessoal As vítimas da explosão de uma embarcação no Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre, seguem internadas em estados grave e gravíssimo. Apenas uma criança de 4 anos, internada em Rio Branco, apresentou melhoras. A informação foi repassada pela Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) neste domingo (9). A explosão ocorreu no final da tarde desta sexta-feira (7) e deixou 18 pessoas feridas. Destas, oito estão internadas no Hospital do Juruá e cinco no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). As demais receberam alta médica. A embarcação tinha 18,50 metros e foi destruída pelo fogo. A Marinha informou que a embarcação tinha autorização para navegar. A polícia vai investigar quantas pessoas estavam a bordo e se havia autorização para transporte de passageiros e mercadorias, incluindo combustível. O barco estava saindo de Cruzeiro do Sul com destino a Marechal Thaumaturgo. Quadro de saúde Quatro vítimas foram transferidas para a capital acreana, Rio Branco, no sábado (8), e uma quinta pessoa deve chegar ainda neste domingo (9). Entre os transferidos no sábado estão: um bebê de nove meses, que teve 90% do corpo queimado e passou por cirurgia, uma mulher, de 49 anos, uma criança de 4 anos e um homem, de 38 anos. As crianças estão internadas no Hospital da Criança e os adultos foram levados para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Huerb. A criança de 4 anos apresentou melhoras no quadro de saúde. Está prevista a transferência de mais um paciente para Rio Branco neste domingo. O voo saiu da capital acreana às 9h40 (horário local) para buscar o paciente em Cruzeiro do Sul. O paciente deu entrada no Huerb às 15h (horário do Acre). Ainda segundo a Sesacre, a mulher é a que está em situação mais crítica, o quadro é gravíssimo e respira com ajuda de aparelhos. Ela teve entre 60 a 70% do corpo queimado. Já o homem, queimou entre 80 a 90% do corpo, o quadro de saúde é gravíssimo, mas estável. As demais vítimas estão internadas no Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul. A mãe do bebê também está em estado gravíssimo e não tem condições de ser transferida para a capital. A criança está sob a responsabilidade de uma tia, segundo o governo. Embarcação tinha autorização para navegar, segundo Marinha Corpo de Bombeiros/Divulgação Ao G1, o diretor clínico do Hospital do Juruá, Marlon Holanda, confirmou que não houve mudança no estado de saúde dos pacientes internados na unidade. “Quatro vítimas foram transferidas ontem [sábado,8], duas crianças e dois adultos, e os outros que estão internados no Hospital do Juruá mantém o mesmo quadro”, ressaltou. Ajuda de outros estados A Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) informou, por meio de nota, que, em contato com médicos de outros estados, alguns profissionais se dispuseram a ajudar no tratamento das vítimas. Entre os profissionais estão cirurgiões plásticos e anestesistas, entre outros especializados no tratamento de queimados. “A equipe do Hospital João Vinte e Três é uma das que se ofereceu para ajudar, além de outras equipes de hospitais do Brasil afora. Em Cruzeiro do Sul, já chegou uma voluntária que é especializada em curativos em queimados, que já está auxiliando”, frisa a nota. O governo garantiu ainda que mobilizou todas as equipes de saúde do estado para ajudar as vítimas do acidente. O governador Gladson Cameli esteve no Hospital do Juruá e no Huerb visitando os pacientes. Embarcação explode enquanto abastecia e deixa feridos em Cruzeiro do Sul Investigação A Marinha e a Polícia Civil do Acre vão investigar as causas da explosão. O delegado Lindomar Ventura, responsável pelo caso, afirmou que deve iniciar as oitivas das pessoas envolvidas e testemunhas na segunda (10). Peritos da Polícia Civil estiveram no local do acidente para iniciar a investigação. A Marinha quer saber se a embarcação tem inscrição, qual a tripulação dela, se era autorizada a transportar combustível, pessoas, mercadorias e de que tamanho era a embarcação, além de identificar o proprietário. Veja o local da explosão de embarcação que deixou feridos no Acre Diana Yukari/G1
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree