-->

Programa do AC disponibiliza número de telefone para ajudar no registro de paternidade

14 Junho 2019

Programa Pai Presente, do TJ-AC, realiza audiências de conciliação para reconhecimento de paternidade. Número foi divulgado nesta terça-feira (11). Equipes do projeto buscam dados dos pais em cartórios
do estado Divulgação/TJ-AC O Programa Pai Presente acrescentou uma ferramenta para ajudar nas investigações de reconhecimento paternal. A partir de agora, é fornecido um número de telefone para que a pessoa possa enviar mensagens ou ligar, conversar com um servidor do Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC), e iniciar uma ação para encontrar o pai. A ação é feita pela Vara de Registros Públicos da Comarca de Rio Branco, que utiliza dados dos cartórios sobre crianças registradas apenas com o nome da mãe. Com isso, a equipe entra em contato com a mãe e verifica se há o interesse de encontrar o pai da criança. Com o lançamento do telefone (68) 99971-9371, nesta terça-feira (11), o morador que tiver dúvidas ou quiser ter o registro do pai pode entrar em contato com as equipes e saber como pode obter o registro. Dados Após o contato, repasse do nome e endereço do suposto pai, as equipes buscam informações nos cartórios da cidade para buscar dados que levem ao encontro do pai. O suposto pai é intimado a comparecer em uma audiência de conciliação, onde vai dizer se reconhece ou não o filho. É dado o direito ainda de a pessoa fazer um exame de DNA em caso de dúvidas. Segundo a gestora do programa, Ana Paula Paiva, foram recebidas cerca de 12 ligações logo após a divulgação do número de telefone. A gestora explicou como funciona o programa. “Essas mães são chamadas a irem no fórum, na Vara de Registros Públicos, para indicar o nome e endereço do suposto pai. Agora, temos a opção, através do WhatsApp, se alguém quiser pegar informações acerca desse reconhecimento de paternidade. A pessoa vai passar a pergunta, se identificar, e vamos responder o questionamento”, reforçou. Ana Paula acrescentou ainda que é necessário a mãe da criança ou o adulto que busca pelo pai passar alguma pista para as equipes iniciarem os trabalhos de busca. “Precisamos de dados para procurar o pai, então, podemos fazer a intimação via oficial de justiça, pelo próprio WhatsApp e telefone. Temos vários meios de buscar o pai”, falou. Audiências Ainda segundo a gestora, as audiências de conciliação são feitas há mais de dois anos e, nesse período, diversas famílias já foram ajudadas. Ela, porém, diz que ainda não tem o levantamento com os números de atendimentos. “Fazemos uma média de oito audiências por dia, não tenho o número exato de reconhecimento que fizemos, mas foram vários. Quando o pai não reconhece na hora, caso tenha dúvidas com relação à paternidade, é dado o direito de fazer o exame de DNA, que pode ser feito em laboratório da cidade, tem um lá do Fórum que tem um valor mais em conta", confirmou.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree