-->

Corpo de vítima de explosão em barco que morreu em BH deve chegar ao AC nesta segunda (17)

17 Junho 2019

Bebê também não resistiu em Cruzeiro do Sul. ‘Pelo menos deixou de sofrer’, diz irmão de homem morto após explosão. Corpo de vítima de explosão em barco que
morreu em BH deve chegar ao AC nesta segunda-feira (17) Arquivo pessoal Apesar de Antônio José de Oliveira da Silva, de 33 anos, ter morrido no sábado (15), no hospital João XXIII, em Belo Horizonte (MG), o corpo deve chegar ao Acre somente nesta segunda-feira (17). Ele é uma das quatro vítimas fatais da explosão de um barco no último dia 7 em Cruzeiro do Sul. O irmão de Antônio, Francisco Oliveira da Silva, de 55 anos, disse que os procedimentos para a liberação do corpo no IML da capital mineira só foram concluídos neste domingo quando o traslado foi liberado. “Agora só estamos aguardando a hora do voo que está marcado para hoje. Acredito que à noite chegaremos ao Acre”, disse Francisco. Segundo ele, a família está mais conformada, pois, desde do dia do acidente, os médicos esclareceram a gravidade das queimaduras que afetaram 90% do corpo da vítima. “Ficou muito complicada a situação dele, mas estamos mais tranquilos, pelo menos deixou de sofrer”, lamenta o irmão. A família ainda não sabe ao certo se o enterro de Antônio será em Cruzeiro do Sul ou na comunidade onde ele nasceu, em Marechal Thaumaturgo, para onde estava retornando no dia do acidente na embarcação que explodiu. Ele tinha passado um ano em Cruzeiro do Sul, depois que a mãe dele morreu no ano passado votaria para a comunidade onde nasceu para morar com o irmão dele. “Nosso objetivo é levar o corpo dele para a Restauração para onde moramos quase todos da família, mas, como é uma comunidade muito distante, não sabemos se vai ser possível. Quando chegarmos em Cruzeiro do Sul é que vamos decidir onde será o enterro”, informou Francisco. Mortes O jovem de 33 anos foi a terceira pessoa que morreu com queimadura depois que o barco explodiu. Antes dele, já tinha ido a óbito Simone Souza Rocha, de 24 anos que morreu no domingo (9), ainda em Cruzeiro do Sul, e Marluce Silva dos Santos, 38 anos, que também seria encaminhada para Minas Gerais, mas também não resistiu e morreu na terça-feira (11), no Hospital do Juruá. Um bebê que estava em tratamento em Rio Branco, filha de Marluce, também não resistiu e morreu no último sábado (15). Já são quatro mortes confirmadas do acidente que deixou 18 pessoas feridas. Cinco pacientes continuam internados na Unidade de Queimados do Hospital João XXIII, sendo que o estado de saúde de 4 ainda é considerado gravíssimo. Apenas uma criança de 4 anos que teve queimaduras em 25% do corpo apresentou melhoras. Mais quatro feridos estão em tratamento na Unidade de Queimados do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), em Brasília e mais dois estão em Goiânia. Outras três pessoas tiveram ferimentos mais leves e não precisaram ser transferidas para unidades especializadas, esses já tiveram alta médica. Tragédia O acidente ocorreu no início da noite de sexta-feira (7). Um barco explodiu quando que era abastecido por um caminhão-pipa com 5 mil litros de gasolina que seriam levados em vasilhas para Marechal Thaumaturgo. Além do combustível, a embarcação também levaria os passageiros e outras cargas. Este é o segundo acidente com embarcações que fazem que transportam combustíveis para cidades mais isoladas do Acre, no Vale do Juruá. Em setembro de 2016, uma balsa de pequeno porte também explodiu com 8 mil litros de combustível e 40 botijas de gás, no porto de Rodrigues Alves. A embarcação levaria o combustível para o abastecimento da cidade de Porto Walter. Dois funcionários que estavam na embarcação saíram feridos e um dos tripulantes, José Lázaro da Silva, 32 anos, morreu 13 dias após o acidente no Hospital do Juruá. A embarcação também explodiu no momento que era abastecida por um caminhão-pipa. Até o momento, a Marinha ainda não divulgou os resultados do processo de investigação que apura as causas e todas as circunstâncias do acidente.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree