-->

Secretário entrega cargo após 4 meses e governo do AC diz que 'foi pego de surpresa'

18 Junho 2019

Decreto foi publicado na edição desta terça-feira (18), do Diário Oficial do Estado. Documento diz que exoneração foi a pedido de Amorim. Ney Amorim entregou cargo de secretário
de Assuntos Extraordinários e Estratégicos, após 4 meses de gestãoArquivo pessoal O secretário de Assuntos Extraordinários e Estratégicos, Ney Amorim, entregou o cargo e foi exonerado pelo governador Gladson Cameli após quatro meses à frente da pasta. O decreto foi publicado na edição desta terça-feira (18) do Diário Oficial do Estado (DOE). Amorim tinha sido nomeado no dia 5 de fevereiro para o cargo. Essa foi a quarta exoneração de um secretário desde que Cameli assumiu o governo do estado. O G1 entrou em contato com o ex-secretário, mas até a publicação desta reportagem não obteve resposta. Conforme a publicação, a exoneração foi a pedido de Amorim. O governo informou que, como foi “pego de surpresa” com a decisão do ex-secretário, ainda não decidiu quem vai assumir a pasta. Exonerações Amorim é o quarto secretário exonerado na atual gestão. O primeiro foi ex-secretário Raphael Luiz Bastos Júnior no dia 24 de abril, após quatro meses a frente da Secretaria de Planejamento. O governo alegou incompatibilidade de gestão para a saída de Júnior. A reestruturação do governo também resultou na exoneração do ex-secretário da Polícia Civil do Acre, Rêmullo Diniz. O delegado saiu no dia 6 de maio. O delegado José Henrique Maciel Ferreira assumiu o cargo. O terceiro a deixar o cargo foi o secretário Alysson Bestene após cinco meses à frente da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre). Ele foi exonerado no dia 3 de junho. Cameli não falou claramente sobre os principais motivos para a saída de Bestene. A nova responsável pela pasta é a pediatra Mônica Feres Kanaan Machado, que atuava no Hospital Regional de Ceilândia, em Brasília (DF). Além da saída dos secretários, o governo também trocou o comandante-geral da Polícia Militar do Acre (PM-AC). O coronel Ezequiel Bino assumiu a PM-AC no lugar do coronel Mário César. A troca ocorreu quatro dias após a exoneração do ex-secretário da Polícia Civil.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree