-->

No AC, homem que bateu no enteado de 6 anos com rodo é indiciado por tortura

28 Junho 2019

Polícia pediu a prisão preventiva do suspeito. Polícia diz que homem chegou a esfregar roupa suja de cocô no rosto da criança. Padrastro foi filmado batendo no menino
de seis anos Reprodução O homem de 28 anos, filmado espancando seu enteado de 6 anos com um rodo no último dia 20, foi indiciado por tortura e violência doméstica. O pedido de prisão preventiva contra o padrasto foi encaminhado à justiça pelo delegado Alexnaldo Batista na terça-feira (25). O delegado aguarda a decisão do juiz para prender o homem que aprece em um vídeo divulgado em redes sociais batendo no menino por ele ter feito cocô na roupa. De acordo com a polícia, além de agredir com fortes batidas no corpo e na cabela da criança, o padrasto também esfregou a roupa suja de fezes no rosto do garoto. “Ele chegou ao extremo de esfregar a roupa suja no rosto da criança e espancá-la usando-se de um rodo. Ele foi procurado pela polícia, mas não foi encontrado por estar em uma área de floresta. Por isso, não foi preso em flagrante, mas ele se entregou e confessou o crime”, disse o delegado. Para a polícia, existem provas suficientes para que a prisão do suspeito seja decretada. Além da filmagem com a criança aos prantos apanhando, testemunhas também confessam que o menino era vítima de agressões constantes do padrasto. “A quantidade de testemunhas comprovando as agressões foi grande. O pai da criança recebeu o vídeo, reconheceu o filho e denunciou. Foi um crime que chamou muito a atenção da sociedade e a Polícia Civil agiu com rigor. Agora aguardamos a decisão da justiça para executarmos o mandado de prisão”, afirma Batista. Ele espancou a criança na quinta-feira (20) após o menino fazer cocô na roupa devido a problemas intestinais. Uma testemunha, que não teve o nome revelado, gravou as agressões e enviou para o pai da criança que apresentou a denúncia na delegacia. Segundo o delegado, a mãe do menino convivia com o suspeito há mais de um ano e não estava em casa no dia das agressões.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree