-->

Governo do Acre determina uso do termo ‘pessoa com deficiência’ em documentos oficiais

04 Julho 2019

Lei que normatiza o emprego correto da terminologia foi publicada na edição desta quinta-feira (4) do DOE. Regra vale para os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Governo do Acre
determina uso do termo ‘pessoa com deficiência’ em documentos oficiais Reprodução/Rede Amazônica Acre Uma lei que normatiza o emprego correto da terminologia "pessoa com deficiência" em documentos oficiais do estado do Acre foi sancionada pelo governador, Gladson Cameli. A nova legislação foi publicada na edição desta quinta-feira (4), do Diário Oficial do Estado (DOE). Conforme a publicação, o termo "pessoa com deficiência" deve ser utilizado no âmbito dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário na elaboração de documentos oficiais, legislação e nos meios de comunicação como impressa, televisiva ou rádio. A lei determina que o termo pode variar em algumas ocasiões, como no caso do uso de cidadão, pessoa ou sujeito com deficiência, aluno com deficiência, paciente ou usuário com deficiência e outros. Também é permitido inserir, ao final do termo, o tipo de deficiência, como por exemplo, pessoa com deficiência visual. Termos como “especial, deficiente, doidinho, doido, portador, mongoloide, aleijado, ceguinho, mudo, leproso, hanseniano” podem ser caracterizados como discriminação. Ainda segundo a lei, campanhas educativas sobre a normatização da terminologia devem ser realizadas por parte dos poderes executivo, legislativo e judiciário.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree