-->

Polícia Civil investiga denúncia de que PMs teriam agredido jovem a pauladas e chicotadas no AC

10 Julho 2019

Comando da PM diz que não recebeu denúncia sobre o caso. Delegado diz que vai ouvir todos os envolvidos. Família acusa PMs de agredir a pauladas e chicotadas
jovem de 17 anos no interior do AC Arquivo pessoal A Polícia Civil informou que está investigando uma denúncia contra policiais militares em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. Edercarlos Souza, de 42 anos, alega que o filho dele, de 17 anos, foi espancado com pauladas e chicotadas por uma equipe da PM no último dia 29. Ele registrou um boletim de ocorrência após o jovem apresentar hematomas pelo corpo. Segundo a denúncia, o adolescente caminhava com um amigo, quando foi abordado por uma equipe da PM e espancado por cerca de 15 minutos. Somente após as agressões, os policias teriam confirmado que os dois não tinham passagem pela polícia. O comandando do Batalhão da PM, em Cruzeiro do Sul, afirma que não recebeu nenhuma denúncia por parte da família do adolescente. O comandante, major Evandro Bezerra, falou ao G1 sobre o caso nesta terça-feira (9) e disse que foi pego de surpresa. “Estranhamente o fato teria ocorrido no final de semana anterior a este e somente neste final de semana a família foi fazer essa notícia. Falo estranhamente, porque, até hoje, a família, o pai ou até mesmo a suposta vítima, não buscaram esse comando para fazer nenhum registro, nenhuma reclamação”, diz o comandante. O major garante que há um setor específico Batalhão para receber denúncia de qualquer ação dos policiais e para apurar qualquer desvio de conduta e não foi procurado pelos denunciantes. Ele não acredita que as supostas agressões ao jovem tenham partido dos policiais. “Nós não consideramos esse fato como sendo executado por policiais. Nossos policiais trabalham dentro da legalidade, de forma firme contra criminosos. Então, deve ser um fato que envolveu, possivelmente, criminosos declarados na nossa região que, com certeza, as ações policiais têm incomodado. Mas continuaremos firmes nas nossas ações que estão trazendo retorno para a sociedade. O cidadão de bem tem está se sentido cada vez mais protegido e isso é fruto do trabalho do nosso policial”, afirma o comandante. A família também alega que, após registram a denúncia, recebeu algumas retaliações de policiais. O delegado Vinícius Almeida disse que um inquérito foi instaurado para apurar o caso. “A Polícia Civil está investigando e a verdade virá à tona. Os dois lados têm que ser ouvidos para que prevaleça a verdade e a justiça”, disse Almeida.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree