Quinta, 11 Julho 2019 13:09

Justiça cassa prefeito por tentar comprar candidatura de vereador durante eleições no interior do AC


Ilderlei Cordeiro diz que vai recorrer da decisão. Crime foi cometido em 2016 durante as eleições. Ilderlei Cordeiro, prefeito Cruzeiro do Sul - Acre Mazinho Rogério/G1 O prefeito
de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, teve o diploma cassado, nesta quinta-feira (11), por ter tentar comprar a candidatura de um vereador da cidade durante as eleições de 2016. A polêmica envolveu o chefe de gabinete do executivo em Cruzeiro do Sul, Mario Neto, e um dirigente do PSDB, Edson de Paula, e tomou mais proporções depois da divulgação de um áudio. Em áudio, prefeito oferta R$ 5 mil por desistência de candidato em pleito MP-AC pede cassação de chapa do prefeito eleito em Cruzeiro do Sul A denúncia, na época, foi feita pelo vereador Clebisson Freire, que disse que recebeu proposta de trabalho do dirigente do PSDB e também receberia uma quantia de R$ 5 mil oferecida pelo prefeito do município na época, Vagner Sales. A decisão foi publicada no diário da Justiça Eleitoral desta quinta e é referente a uma denúncia feita pelo Ministério Público do Acre (MP-AC). Além do prefeito, o vice-prefeito, José de Souza Lima, também foi cassado. A decisão ainda cabe recurso e Ilderlei Cordeiro disse que confia na Justiça, está em paz, e que vai recorrer da decisão. “Recorro no mandato. A decisão da Justiça é de cassação do diploma, não diz que tenho que deixar o cargo imediatamente. Então, os nossos advogados estão trabalhando no recurso e nós estamos em paz, porque temos um ano, cinco meses e pelo menos 19 dias para trabalhar muito pela nossa cidade”, disse. Além do prefeito, a Justiça também determinou que o ex-prefeito Vagner Sales, Edson de Paula e Mário Vieira Neto fiquem inelegíveis por oito anos. “Por fim, nos termos do artigo 224, § 3º, do Código Eleitoral, independentemente do número de votos anulados, a cassação do diploma ou a perda do mandato de candidato eleito em pleito majoritário acarreta a realização de novas eleições”, finaliza o juiz Erik da Fonseca Farhat, juiz eleitoral substituto da 4ª Zona. Polêmica envolveu também ex-chefe do gabinete do prefeito de Cruzeiro do Sul, Mario Neto, (à esquerda) e Edson de Paula, dirigente do PSDB (à direita) Reprodução/Facebook
Ler 14 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.