-->

Rio Branco está entre as 10 piores cidades nos serviços de água e esgoto, aponta estudo

23 Julho 2019

Capital acreana aparece em 5º lugar no ranking do saneamento. Levantamento do Instituto Trata Brasil considera as 100 maiores cidades do país. Capital acreana aparece em 5º lugar no
ranking entre as capitais com piores índices de atendimento de águaDivulgação/Depasa Mesmo aparecendo entre os municípios que aumentaram os níveis de atendimento de água, a capital acreana está entre as dez piores cidades com relação ao serviço de água e esgoto. Com 54,93% de atendimento total de água, Rio Branco está em 5º lugar no ranking do saneamento. É o que mostra um estudo do Instituto Trata Brasil e da GO Associados, divulgado nesta terça-feira (23), e feito com base nas 100 maiores cidades do Brasil, que concentram 40% da população do país, e nos dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), referentes ao ano de 2017. Ao G1, o diretor do Departamento de Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento do Acre (Depasa), Zenil Chaves, afirmou que reconhece que o estado tem muito o que melhorar em relação ao saneamento. “Realmente ainda estamos longe do objetivo. Com certeza temos muito o que melhorar, porque nosso sistema está precário e a gente vem sofrendo com isso há muitos anos. Estamos trabalhando, fizemos nosso planejamento estratégico de pequeno, médio e longo prazo, que vai de 2019 até 2022”, disse o diretor. Chaves afirmou ainda que a Estação de Tratamento de Água (ETAI) passa por reforma e que o Depasa está consertando os vazamentos que ocorrem nas duas ETAs. “Temos um vazamento de aproximadamente 10% em cada uma das ETAs e isso dá uma perda de 160 litros por segundo. É muita água e isso equivale a abastecer pelo menos umas três mil famílias”, afirmou. Segundo o estudo, os municípios que mais aumentaram os níveis de atendimento foram Rio de Janeiro (7,80 p.p.), Palmas (7,44 p.p), Manaus (6,45 p.p) e Rio Branco (5,96 p.p). Com relação ao índice de atendimento total de esgoto, a capital do Acre aparece na 9ª posição entre os dez piores colocados, com 21,65%. Na última posição está a cidade de Ananindeua (PA) com 0,98%. Em primeiro lugar, como a cidade que tem o melhor atendimento de esgoto está Piracicaba (SP) com 100%. O levantamento mostra que Rio Branco aparece em 5º lugar entre as capitais com melhores índices em relação aos investimentos sobre arrecadação. Segundo os dados, em cinco anos, a capital acreana investiu R$ 72,17 milhões em saneamento. Em primeiro lugar aparece Santarém (PA). Nos últimos oito anos do ranking do saneamento, 32 municípios ocuparam as 20 últimas posições. Conforme o estudo, a capital acreana, Rio Branco, esteve nas últimas colocações em seis edições do ranking. Dados nacionais A maior parte das grandes cidades do país tem um baixo nível de reinvestimento no setor de saneamento básico. Isso quer dizer que, do valor arrecadado, apenas uma pequena parcela é utilizada para fazer melhorias no serviço, como a manutenção e a troca de redes e a expansão dos atendimentos. Das 100 cidades, 70 reinvestem menos de 30% do que arrecadam no setor. Apenas 5 investem 60% ou mais na melhoria dos serviço – são tão poucas que são consideradas “outliers” pelo estudo, ou seja, atípicas ou “fora da curva” da tendência geral. O Brasil ainda apresenta quase 35 milhões de brasileiros sem acesso à água tratada e quase 100 milhões sem coleta de esgoto. Além disso, apenas 46% dos esgotos gerados nos país são tratados.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree