-->

Instabilidade em site do Ibama afeta quase 20 madeireiras no Acre, aponta sindicato

25 Julho 2019

Com sistema DOF do IBAMA fora do ar, sindicato tenta liberação do documento para trabalhar dentro do estado. Ao menos 16 madeireiras estão sem trabalhar Paulo Roberto/Arquivo pessoal Os
problemas no site do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) continuam e isso impossibilita a emissão do Documento de Origem Florestal (DOF). Com a instabilidade que dura mais de um dia, 16 madeireiras estão sem poder emitir o documento e sem trabalhar desde a terça-feira (23), segundo informou a presidente do Sindicato dos Madeireiros do Acre, Adelaide de Fátima Oliveira. Ao G1, a assessora do gabinete do Ibama, Melissa de Oliveira Machado informou que o sistema passou por manutenção e deveria voltar ao normal ainda na quarta-feira (24). Procurada nesta quinta-feira (25), ela disse que está tentando contato com DOF Sinaflor, em Brasília, para checar o que está acontecendo com o sistema. Carretas paradas A presidente do Sindicato dos Madeireiros, Adelaide de Fátima, disse que os prejuízos ainda não foram contabilizados, mas as carretas estão estacionadas nos pátios das indústrias, todas carregadas. Além disso, os empresários vão ter que pagar a diária dos motoristas e correm o risco de ter a quebra de contrato por não entregar dentro do prazo. "Estou com um ofício para protocolar junto ao Imac solicitando um dispositivo que a gente assinou ano passado, sobre SSDOF que é para, pelo menos, não parar [de comercializar] dentro do estado. Atender ao comércio local e também a retirada da madeira da floresta", disse Adelaide. De acordo com Adelaide, a categoria está procurando uma resposta para tentar resolver o problema e as 16 indústrias voltarem a trabalhar. Portaria Sistema DOF está fora no Acre desde terça-feira (23) Reprodução O presidente do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), André Assem, disse que tem uma portaria do governo do estado em relação ao Imac, em conjunto com o Ibama, assinado que estando inoperante o sistema DOF, permite ao órgão fazer, por meio de guia, o transporte da madeira em toras. "Teremos uma reunião na tarde desta quinta para definir essa situação. Nós entramos em contato com Brasília e está fora em outras regiões, mas, com a portaria governamental, nós vamos alinhar como será feito", disse Assem. Além disso, o presidente informou que já recebeu o ofício do Sindicato das Madeireiras, mas só terá um posicionamento após a reunião com o Ibama.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree