-->

Três pessoas são mortas na Baixada da Sobral durante o fim de semana em Rio Branco

29 Julho 2019

Crimes ocorreram nos bairros Aeroporto Velho, Carandá e João Eduardo II. Secretário de Segurança diz que 10 equipes vão fazer trabalho ostensivo. Polícia investiga mortes, e informou que um
homem já foi preso Arquivo pessoal Três mortes violentas ocorreram na região da Baixada, em Rio Branco, durante o fim de semana. Entre o sábado (27) e o domingo (28) três homens foram assassinados a tiros. Os crimes ocorreram nos bairros Aeroporto Velho, Carandá e João Eduardo II. Antônio José de Souza, de 45 anos, foi atingido a tiros no bairro Aeroporto Velho, no sábado (27). Na mesma ação, outras cinco pessoas ficaram feridas e foram levadas para o hospital. Logo depois, o mesmo grupo, que estava em pelo menos quatro motocicletas, segundo a polícia, executou Francisco Oliveira Ponciano, de 20 anos, no Carandá. O delegado Marcus Cabral, coordenador da Divisão Especializada em Investigações Criminais (Deic), disse que uma pessoa envolvida nestes dois crimes foi presa ainda no sábado. "Logo que a gente tomou ciência dos fatos, as equipes da Delegacia de Homicídios fizeram as primeiras diligências e a PM capturou em flagrante uma das pessoas envolvidas no crime e teve a prisão preventiva decretada pela Justiça", disse o delegado. Ainda segundo o delegado, a pessoa foi presa com uma arma de fogo em uma das motocicletas utilizadas na ação. Ele informou ainda que eram pelo menos quatro motocicletas envolvidas na ação. O suspeito foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e receptação. Adolescente morto A terceira morte foi registrada na noite de domingo (28) quando o jovem Pedro Lucas dos santos Menezes, de 15 anos, foi morto a tiros no Bairro João Eduardo II. O G1 entrou em contato com um tio da vítima, que não quis falar por estar muito abalado com a morte do sobrinho, mas, em suas redes sociais, ele fez um desabafo. "Infelizmente, meu sobrinho Lucas foi mais uma vítima dessa guerra maldita, o pior é saber que era um garoto inocente, que não era de nenhuma facção. Garoto novo, cheio de vida, animado, com seu primeiro trabalho, nem sabia como iria gastar seu primeiro salário", desabafou. O delegado Marcus Cabral disse que a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já investiga o caso. "Da mesma forma que acontece com os demais crimes de homicídio. Tão logo a nossa delegacia sabe, uma equipe 24 horas está apta a deslocar ao local da ocorrência e fazer as diligências policiais", disse. Segurança vai ser reforçada O comandante da Polícia Militar, Ezequiel Bino, disse que já estão com um novo planejamento para reforçar o policiamento na região. A expectativa, segundo ele, é que a partir desta segunda-feira (29) o efetivo já seja reforçado. "A gente está tentando, agora, que redirecionar os policiais. Vamos, inclusive, suspender o expediente das unidades para os policiais da área administrativa irem reforçar a segurança na Baixada", afirmou. O comandante falou ainda que mesmo com o reforço da segurança no sábado, após as duas mortes, um menor acabou sendo morto, o que preocupa a Segurança. "É preocupante. Não é novidade que o efetivo da PM está reduzido. Temos que também observar que não tivemos nenhum problema no Segundo Distrito. É onde nós pensávamos que seria nosso maior problema. Tivemos dois dias de evento [Expoacre 2019], com milhares de pessoas naquela região, e garantimos a segurança. E tivemos o evento na Baixada", pontuou. O trabalho, segundo Bino, é dar uma cobertura maior na Baixada, sem deixar o Segundo Distrito vulnerável. "Porque vamos continuar com sete dias com grande volume de pessoas." Briga de facções O secretário de segurança, Paulo Cézar Santos, disse que esses crimes ocorrem por causa da disputa de territórios entre grupos criminosos que atuam naquela região. "O que se percebe é que é uma guerra por espaço do narco negócio. Uma realidade que aporta todo país e o Acre não tem como fugir a ela e, consequentemente, esses grupos se confrontam", pontua. O secretário informou que devido as execuções do final de semana, desde sábado foi adotada uma nova estratégia no sentido de ampliar a capacidade de resposta da polícia na região. "Estamos aumentando de duas equipes diárias no patrulhamento para 10 equipes que irão realizar principalmente abordagens aos indivíduos que apresentam características idênticas a forma de atuação dessas pessoas que estão cometendo essas execuções", disse.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree