-->

Sena Madureira tem mais de 130 pacientes em tratamento contra hepatite, aponta Saúde

02 Agosto 2019

Levantamento é feito para atualização cadastral dos portadores da doença e inclui os que fazem tratamento desde 2007. Mais de 130 casos de hepatite são registrados em Sena Madureira
no ACArquivo pessoal Um levantamento feito pela Secretária Municipal de Saúde de Sena Madureira, no interior do Acre, aponta que foram registrados 138 casos de hepatite no município. O levantamento é feito para atualização cadastral dos portadores desta doença e inclui os que fazem tratamento desde 2007. O cadastro foi feito em 2019 e inclui os primeiros seis meses do ano. De acordo com o relatório, que faz o levantamento das Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), deste total geral, 11 são do tipo A; outras 115 hepatite B; Outras 7 de C, e outros três do vírus B+C. "Só que o levantamento inclui casos novos e antigos, de pessoas que recebem atendimento desde 2007. Por isso que tem esse número alto", explica a enfermeira responsável pelo IST, Thairiny Sampaio. A enfermeira acrescenta que mesmo os casos sendo antigos, é necessário fazer o cadastro para o acompanhamento destes pacientes. "Não posso colocar o ano que foi feito o tratamento. Tem pessoas que fazem o tratamento desde 2010, mas não podem entrar com esse ano de início do tratamento. Como se o diagnóstico e tratamento tivessem sido feitos em 2019", pontua. Casos novos Thairiny disse ao G1 que deste quadro do levantamento, que aponta dados gerais de 138 diagnósticos, cerca de 20 são casos novos identificados neste ano. "Após as notificações, a gente fez uma campanha do Julho Amarelo, na qual trabalhamos a prevenção ofertando as vacinas, testes rápidos e falando um pouco sobre o que é hepatite, os sintomas, tratamento e também fizemos trabalhos educativos como panfletagem", contou. De acordo com a coordenadora, neste ano, um paciente de 33 anos, da zona rural do município, morreu neste ano. Ele tinha a hepatite do tipo B e Delta e já estava notificado. Outros casos Além disso, Thairiny explica que há outros casos de pessoas do município com a doença, porém não estão no cadastro porque fazem o tratamento em Rio Branco. "Aqui em Sena Madureira nós temos pacientes que não passaram pela secretaria de saúde. Foram notificados, mas tudo feito em Rio Branco. Não passaram pelo sistema", conclui.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree