-->

Cliente processa cinema por ter sido constrangido em fila e ganha R$ 1,5 mil de indenização

04 Agosto 2019

Cliente alegou que chegou meia hora antes do espaço abrir, mas a atendente teria pedido para ele ir para o final da fila. Decisão do TJ-AC cabe recurso.
Cliente processa cinema por ter sido constrangido em fila e ganha R$ 1,5 mil de indenização Gabriela Gasparin/G1 Um empresário ganhou na Justiça do Acre uma indenização de R$ 1,5 mil por danos morais ao ser constrangido durante atendimento no cinema de Rio Branco, que fica no shopping, no ano passado. A vítima alegou que chegou meia hora antes do espaço abrir, mas, quando o atendimento iniciou, a atendente teria pedido que ele fosse para o final da fila e que não iria atendê-lo. A decisão é do 2º Juizado Especial Cível, cabe recurso e foi publicada no Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC). O G1 tentou contato com a gerência do cinema, mas não obteve resposta até esta publicação. “Fui assistir um filme, fiquei na fila, fui o primeiro a chegar e o cinema estava até fechado. Fiquei no guichê. Fiquei esperando abrir e a fila foi se formando, quando ela veio disse que não ia me atender”, confirmou o empresário, que pediu para não ter o nome divulgado. Constrangimento A vítima relembrou que havia diversas pessoas na fila esperando o atendimento. Mesmo assim, a atendente ficou mandando ele ir para o final da fila e esperar a vez dele. O empresário diz que ainda não foi informado da decisão. "Disse: ‘mas, como se fui o primeiro a chegar, inclusive, antes de vocês’. Mandei ela procurar saber com as testemunhas e continuou afirmando que não ia me atender. Se recusou a tudo", reclamou. Após a confusão com a mulher, o empresário procurou a administração do cinema, que disse que não poderia fazer nada. "Pedi para falar com a administração do shopping, me ensinou e fui lá. Falei pro rapaz o que tinha acontecido e ele falou que não podia fazer nada porque o cinema era independente", comentou. Acompanhado da esposa, o homem disse que ia assistir um filme para se desestressar . Porém, saiu do local ainda pior. “Ela [esposa] tentou contornar a situação. Depois disseram que era porque tinha tido uma reunião e demoraram uns 15 minutos para abrir [o cinema]. Era uma sessão das 15h, devo ter chegado meia hora antes. A moça foi extremamente grosseira”, concluiu.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree