-->

Acúmulo ilícito de cargos públicos na prefeitura de Rio Branco e governo é investigado pelo MP-AC

06 Agosto 2019

Inquérito civil investiga se há acúmulo ilícito de cargos remunerados no governo e prefeitura de Rio Branco. Governo do estado e prefeitura afirmaram que não foram notificados. Ministério
Público pediu que fosse expedidas recomendações para o governador Gladson Cameli e a prefeita de Rio Branco Socorro NeriTiago Teles/Ascom MP-AC Um inquérito civil do Ministério Público do Acre (MP-AC) investiga o possível acúmulo ilícito de cargos públicos remunerados na Prefeitura de Rio Branco e governo do estado. A portaria do procedimento foi divulgada no Diário Eletrônico do órgão nesta segunda-feira (5). A publicação destaca que já tramitava no órgão inquéritos civis e notícias, divulgadas, inclusive, em meios de comunicação do estado, sobre a acúmulo de cargos. Ao G1, a prefeitura e o governado do Acre afirmaram que ainda não foram notificados da investigação. Apuração O MP-AC não cita quais são e nem a quantidade de cargos investigados no processo. Além disso, não são esclarecidos os setores que estariam acontecendo as irregularidades. “O inquérito civil tem natureza unilateral, inquisitiva, administrativa e facultativa, é instaurado e presidido pelo Ministério Público e destinado a apurar a ocorrência de danos efetivos ou ameaças a direitos ou interesses difusos, coletivos ou individuais homogêneos ou outros que lhe incumba defender, servindo como preparação para o exercício das atribuições inerentes às suas funções institucionais”, ressalta a publicação. O MP-AC determina ainda que seja expedidos recomendações para o governador Gladson Cameli e para prefeita de Rio Branco Socorro Neri, juntamente com relatórios e matérias jornalísticas que denunciam os casos.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree