-->

Com mais de 200 focos de queimadas, fiscalizações são reforçadas em Rio Branco

27 Agosto 2019

Semeia aumentou de duas para quatro equipes o reforço nas fiscalizações na capital acreana. Município já registrou mais de 200 focos de queimadas. Com mais de 200 focos
de queimadas, fiscalizações são reforçadas em Rio BrancoDivulgação/Semeia Com mais de 200 focos de queimadas registrados em Rio Branco, a Secretaria de Meio Ambiente do município (Semeia) aumentou as equipes de fiscalização para combater os incêndios. Durante o fim de semana, o total de equipes subiu de duas para quatro. Governo do Acre decreta estado de emergência devido à estiagem e queimadas Governo pede apoio das Forças Armadas para o controle de queimadas no Acre Um boletim do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), divulgado nesta segunda-feira (26), mostra que entre janeiro e 25 de agosto deste ano, a capital acreana tem um acumulado de 258, sendo que 200 foram registrados entre os dias 1º e o domingo (25). Em entrevista ao Jornal do Acre 1ª Edição, o secretário do Meio Ambiente, Aberson Carvalho, explicou que o trabalho das equipe é voltado com orientações e conscientização da população em escolas, associações de bairros e outras instituições. “É importante frisar que as queimadas não prejudicam só o meio ambiente, mas prejudicam a vida das pessoas. Temos um crescimento muito grande de entradas nas unidades de saúde devido às doenças respiratórias. Isso é, principalmente, em crianças e adultos com gripe, irritações, tosse que leva muita vezes a internação”, aconselhou. Secretaria municipal de Meio Ambiente reforça trabalho de fiscalização contra queimadas Carvalho acrescentou que, desde maio, a Semeia fiscaliza e multa os responsáveis por queimadas na região urbana da cidade. Ele relembrou que queimar é crime e os responsáveis, além de responderem criminalmente, pagam multa. “Existe um processo de cultura da nossa população, onde muita das vezes limpa suas áreas, junta o lixo e acaba colocando fogo. Nesse momento temos queimadas em grandes áreas rurais, e também há muita pratica rural de trabalhar a terra queimando para depois plantar. Entendemos que essas culturas são muito fortes, mas estamos sempre orientando a população que evite esse tipo de processo, que trabalhem a mecanização do uso do solo. É uma forma contribuir e também de não pegar multa dos órgãos fiscalizadores”, frisou. Além da Semeia, o secretário complementou que equipes Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto de Meio Ambiente do Acre (IMAC) também fazem ações de fiscalizações. “Cada um tem sua responsabilidade, estamos atuando e nós duplicamos nossa capacidade de fiscalização, estamos com quatro viaturas fiscalizando diariamente junto com o Corpo de Bombeiro, que faz o combate, apaga a queimada”, contou. Colaborou Luízio Oliveira, da Rede Amazônica Acre.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree