-->

Polícia acha cativeiro e prende sequestradores de empresária

05 Dezembro 2019
Policiais da 167ª DP (Paraty) encontraram, na noite desta quarta-feira, o cativeiro onde a empresária Maria da Glória Belchior, de 57 anos, foi mantida por cerca de 30 horas. Além encontrar o local
onde ela foi mantida em cárcere privado, os agentes também prenderam três criminosos que participaram do crime. O cativeiro fica em uma região de mata...
Divulgação / Polícia Civil

Cativeiro fica em uma região de mata de difícil acesso

Policiais da 167ª DP (Paraty) encontraram, na noite desta quarta-feira, o cativeiro onde a empresária Maria da Glória Belchior, de 57 anos, foi mantida por cerca de 30 horas. Além encontrar o local onde ela foi mantida em cárcere privado, os agentes também prenderam três criminosos que participaram do crime.

O cativeiro fica em uma região de mata de difícil acesso na Rodovia Paraty-Cunha (RJ-165). De acordo com o delegado Marcelo Russo, titular da 167ª DP, os policiais chegaram ao local após denúncias anônimas e informações repassadas pela empresária.

“Lá, nós encontramos a máscara que foi colocada na vítima quando ela foi capturada e outros objetos que confirmam que o local foi usado como cativeiro. Dois policiais, então, ficaram aguardando a chegada de peritos que foram acionadas, até que o dono do cativeiro apareceu”, conta o delegado, sobre a prisão de Gueber Barbosa Lage.

Gueber foi interrogado e apontou o local onde estava um dos autores do sequestro, Maicon Conceição do Espírito Santo. O sequestrador foi capturado a cerca de 12 km do cativeiro, no centro do município da Região da Costa Verde. Ele resistiu à prisão, fazendo com que os policiais precisassem contê-lo.

Maicon estava com um revólver calibre 38 com munições e numeração raspada. Ele apontou onde estava outro sequestrador, Luiz Eduardo da Silva Pereira, que foi preso com uma pistola 7.65 com munições.

“Dentro de um dia nós efetivamos a prisão de três elementos participantes desse sequestro. Em um tempo bem breve, logramos êxito e sucesso nessa operação”, avalia o delegado, afirmando que os policiais continuam as buscas por outros integrantes da quadrilha.

O SEQUESTRO

A empresária foi levada por quatro criminosos de uma de suas pousadas na Praia do Jabaquara, às 10h20 de segunda. Eles chegaram em um Fiat Doblò verde e dois saíram de lá nele e outros dois com a vítima em seu Toyota RAV4 branco. Por volta das 18h de terça, a mulher foi deixada na Estrada Paraty-Cunha.

Os bandidos entraram em contato com a família de Maria da Glória exigindo R$ 500 para a libertação dela. O valor caiu para R$ 250 mil diante de negociações com agentes da Delegacia Antissequestro (DAS). Segundo a polícia, a empresária foi liberada sem o pagamento da quantia.

A mulher é dona de uma rede de pousadas, hotéis, uma agência de turismo e escunas na região.


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 177 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree