-->

Diego Hypolito lança livro e conta com a presença de famosos

14 Dezembro 2019

Na última sexta-feira (13), Diego Hypolito lançou sua autobiografia com uma noite de autógrafos na Livraria da Travessa, localizada no bairro do Leblon, zona sul do Rio de Janeiro.

Não Existe Vitória Sem Sacrifício foi escrito pelo próprio ginasta, que faz um relato emocionante sobre sua vida repleta de altos e baixos, a dificuldade em lidar com a própria sexualidade, entre outros assuntos.

No evento, Diego contou com a presença de alguns famosos, entre eles estavam Bruno Chateaubriand, Isabel Swan e Glenda Koslowski, que inclusive foi a responsável por escrever o prefácio do livro.

No começo de dezembro, o atleta realizou o lançamento da obra no Shopping Eldorado, em São Paulo, e também recebeu o carinho de celebridades como Bárbara Evans, Ivan Moré e Lizi Benites.

Glenda Koslowski escreveu o prefácio do livro e marcou presença no lançamento

Sexualidade

Em um texto publicado, pelo UOL Esporte, Diego Hypolito assumiu sua homossexualidade. Para o portal, o famoso atleta de ginástica olímpica contou que se descobriu gay aos 19 anos de idade, porém não se sentia a vontade para assumir.

“Eu sempre morri de medo de me descobrirem. Fui criado na igreja, tenho uma tatuagem de Jesus crucificado no braço, até hoje frequento cultos da Bola de Neve todas as quintas-feiras. Eu tinha vergonha porque na minha cabeça ser gay era ser um demônio, um ser amaldiçoado que vive em pecado. Quando eu tinha uns dez anos, um treinador foi dizer para a minha mãe que ela devia mudar minha educação para que eu não virasse gay. Ela veio falar comigo, preocupada. Eu era muito inocente, nem sabia o que era isso. Mas isso me marcou”, chegou a afirmar o ginasta.

“Eu vivi a solidão de não ter ninguém com quem eu pudesse compartilhar os dilemas de ser uma pessoa gay, em uma sociedade preconceituosa. Por mais que todo mundo tenha a impressão de que tem muito gay na ginástica, não tem. Todo mundo me zoava, zombava do meu jeito. Eu tinha o sonho de conseguir uma medalha olímpica e faria de tudo para chegar lá, até esconder quem eu era. Eu tinha certeza que se um dia eu saísse do armário publicamente, perderia patrocínios e minha carreira seria prejudicada”, continuou Diego.

Além de também falar de como foi contar a verdade sobre sua sexualidade para a família e de alguns problemas de autoestima que enfrentou, ele ainda demonstrou não se preocupar mais tanto com a opinião alheia.

“Quero que as pessoas saibam que eu sou gay e que eu não tenho vergonha disso. E não é porque eu sou que outras pessoas vão querer ser. Isso não tem nada a ver. Já vivi muitos anos pensando no julgamento que os outros fariam sobre mim. Hoje só aceito ser julgado por Deus. (…) Sei que pode ter gente que vai deixar de gostar de mim depois de conhecer a minha história, sei que no culto posso viver situações de preconceito, sei que vir a público e falar tudo isso pode irritar algumas pessoas. Ninguém é obrigado a entender nada, mas é obrigado a respeitar. Nunca mais vou deixar de viver o que eu sou. Eu sou gay”, também declarou Diego Hypolito.

Diego Hypólito: ‘O abusador faz a gente acreditar que fazemos parte disso’

Bruno Cateaubriand também foi prestigiar o amigo Diego Hypolito

Diego Hypolito posou com Isabel Swan durante o lançamento de sua biografia

Source: Ofuxico.com.br


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 210 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree