-->

Vizinhos de fábrica que pegou fogo são orientados a deixar casas por risco de desabamento

17 Janeiro 2020
Um incêndio ocorrido ontem (16) em uma fábrica de solventes, situada na Rua G do Conjunto Inocoop, bairro de Cidade Universitária, continua causando transtornos aos moradores da região. Além das
chamas atingirem outros três imóveis, agora os vizinhos estão sendo orientados pelo Corpo de Bombeiros a deixar suas casas por risco de intoxicação por...

CBMAL

CBMAL

Um incêndio ocorrido ontem (16) em uma fábrica de solventes, situada na Rua G do Conjunto Inocoop, bairro de Cidade Universitária, continua causando transtornos aos moradores da região. Além das chamas atingirem outros três imóveis, agora os vizinhos estão sendo orientados pelo Corpo de Bombeiros a deixar suas casas por risco de intoxicação por fumaça e desabamento do local.

Em nota, emitida à imprensa, a assessoria de comunicação da Corporação informou que realmente o local corre alto risco de desabamento  e isto teria impossibilitado, nesta manhã, a realização da perícia que apuraria as causas do incêndio.

Agentes da Defesa Civil Municipal também foram ao local para realizar uma vistoria nas residências envolvidas e não puderam entrar no depósito devido ao risco de desabamento.

O CBMAL disse ainda que o depósito de reciclados estava irregular uma vez que não possui projeto de segurança contra incêndio e emergência.

Confira nota do CBMAL:

O Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas informa que devido ao alto risco de desabamento do imóvel no INOCOP, que incendiou na manhã de ontem, 16, não foi possível a realização da perícia, a qual apuraria as causas do incêndio.

Durante a visita ao local, os moradores das casas vizinhas foram instruídos a se retirarem dos imóveis devido à toxicidade da fumaça, ainda presente no local. Já em relação às questões estruturais, agentes da Defesa Civil Municipal também estão no local realizando a vistoria dos imóveis envolvidos, não podendo acessar a fábrica por conta dos riscos de desabamento relatados anteriormente.

Através de consulta ao Sistema de Acompanhamento de Projetos de Segurança do CBMAL, foi verificado que a empresa que funcionava no local não estava regularizada junto à corporação, não possuindo projeto de segurança contra incêndio e emergência.


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 9851 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree