-->

Jovem é incendiado com gasolina e família acusa ex-namorada

21 Janeiro 2020
A Polícia Civil investiga o caso de um jovem motoboy de 20 anos incendiado no Cachambi, na Zona Norte do Rio. Segundo familiares, a autora do crime foi a ex-namorada
do rapaz, também de 20 anos, que não aceitava o fim do relacionamento. Segundo tio de Daniel Jean Rocha Claudino, o jovem consertava o cabo...
Daniel Jean Rocha tem 20 anos — Foto: Reprodução/Redes sociais

A Polícia Civil investiga o caso de um jovem motoboy de 20 anos incendiado no Cachambi, na Zona Norte do Rio. Segundo familiares, a autora do crime foi a ex-namorada do rapaz, também de 20 anos, que não aceitava o fim do relacionamento.

Segundo tio de Daniel Jean Rocha Claudino, o jovem consertava o cabo do acelerador da motocicleta em frente ao prédio em que mora na última quarta-feira (15). Por volta das 11h, a ex-namorada apareceu com uma garrafa de gasolina e uma caixa de fósforo.

“A rua estava cheia, todo mundo viu. Ele se jogou no chão para apagar o fogo, tiraram a bermuda dele, um amigo veio com um cobertor e enrolou ele. Levaram em um táxi para o Salgado Filho, onde ele ficou até sábado”, conta Márcio Mesquita, tio do jovem.

Daniel foi transferido para o Hospital Souza Aguiar no sábado (18), onde está internado no Centro de Tratamento de Queimados. A família diz que 55% do corpo do jovem foi atingido, principalmente peito, pescoço e braços, e que o estado de saúde dele é grave.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o rapaz estava estável às 9h50 desta terça-feira (21).

Ainda segundo a família, a relação dos jovens era conturbada, com brigas e traições, e por este motivo o rapaz decidiu dar fim ao relacionamento de aproximadamente 4 anos. “Ela não aceitava, parecia que estava obcecada, obstinada. Eu pedia para ela deixar meu sobrinho em paz”, afirma a tia de Daniel, Andrea dos Santos Rocha.

As investigações do caso estão a cargo da 23ª DP (Méier). Segundo a polícia, os agentes aguardam a melhora do quadro de saúde do jovem para que ele possa ser ouvido. Nesta terça-feira (21), a delegacia buscava mais testemunhas do crime.

Questionada se a ex-namorada do jovem, que é apontada pela família como autora do ataque, já foi ouvida ou se está sendo procurada, a Polícia Civil informou ao G1 apenas que “ainda não há novidades até o momento. As investigações seguem em andamento na 23ª DP”.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree