-->

Simulação mostra áreas que podem ser atingidas com rompimento de barragem

06 Abril 2020
O risco de rompimento da barragem do Rio Ipanema, localizada em Águas Belas, Pernambuco, segue em vigor. Diante disso, o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do
Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), divulgou neste domingo (5), mapas dos municípios alagoanos com uma simulação de inundação, caso a barragem se rompa....
Locais em Santana do Ipanema que seriam atingidas, em caso de inundação

O risco de rompimento da barragem do Rio Ipanema, localizada em Águas Belas, Pernambuco, segue em vigor. Diante disso, o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), divulgou neste domingo (5), mapas dos municípios alagoanos com uma simulação de inundação, caso a barragem se rompa.

O mapa com a provável mancha de inundação foi divulgada pelo Governo de Pernambuco e com essas informações, a Superintendência de Recursos Hídricos da Semarh (SRH) deu destaque aos municípios alagoanos que podem ser atingidos. Essas informações são importantes para que a Defesa Civil do Estado e dos municípios possam aperfeiçoar o trabalho de evacuação dos povoados ribeirinhos nos municípios de Santana do Ipanema, Poço das Trincheiras, Olivença e Batalha, caso haja necessidade.

No último sábado (4), técnicos da Semarh e membros da Defesa Civil do Estado de Alagoas, de Pernambuco, vistoriaram a barragem. “Observamos erosões e fissuras na estrutura da barragem e de fato a situação é crítica e a há um sério risco de rompimento”, alertou o Superintendente da SRH de Alagoas, Pedro Lucas.

A Semarh, a Defesa Civil Estadual e os órgãos de proteção oficial do Estado seguem monitorando a situação da barragem em Pernambuco, em tempo real, para em caso de rompimento todas as medidas necessárias sejam tomadas de forma antecipada.

Ainda na última semana, a Semarh realizou um levantamento topográfico com informações da última cheia que aconteceu no dia 30 de março, em Santana de Ipanema, para a elaboração de um mapa de inundação. O intuito é indicar aos municípios e órgãos competentes áreas que não devem ser ocupadas, para evitar novas cheias.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree