-->

Coronavírus? Confira onde tem bola rolando e até título conquistado em meio à pandemia

06 Abril 2020
O novo coronavírus paralisou o esporte em escala mundial. Porém, ainda existem países que resistem e tentam manter a normalidade contrariando as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS). Caso
da Bielorússia, onde tem até brasileiro marcando gol. Mas no Tajiquistão, em especial, além de bola rolando tem título sendo conquistado em meio à pandemia. Pode...
Reprodução/Twitter/AFC

Reprodução/Twitter/AFC

O novo coronavírus paralisou o esporte em escala mundial. Porém, ainda existem países que resistem e tentam manter a normalidade contrariando as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS). Caso da Bielorússia, onde tem até brasileiro marcando gol. Mas no Tajiquistão, em especial, além de bola rolando tem título sendo conquistado em meio à pandemia.

Pode parecer mentira, mas não é. No último sábado, o Istiklol Dushanbe conquistou a Supercopa ao vencer o Khujand por 2 a 1, em partida disputada com portões fechados. A data é tradicional por marcar o início da temporada no Tajiquistão e o torneio é realizado desde desde 1937. O governo local não escapou de críticas de jogadores e treinadores, mas uma cena curiosa chamou a atenção.

Enquanto a bola rolava, uma faixa com o dizer “No Coronavírus” foi estendida na arquibancada do Estádio Pamir, na capital Dushambe. Segundo o portal “All Asia Football”, o significado da mensagem é dúbio: não se sabe se é um protesto do Istiklol Dushanbe pela realização da partida ou um ato do governo local, valorizando o fato de o país ainda não ter casos confirmados da doença.

E isso também não é mentira, apesar de não ser possível cravar a informação. Ainda de acordo com o portal asiático, os dados oficias do governo dão conta de que o Tajiquistão não tem casos confirmados do coronavírus, enquanto os seus vizinhos Cazaquistão (464), Uzbequistão (227) e Quirguistão (144) estão lutando diariamente para conter o avanço da doença.

As principais justificativas giram em torno do presidente Emonali Rakhmov, considerado um ditador, que deseja demonstrar poder em meio a crise causada pela doença. Outro ponto é que, por ser um país pobre economicamente, é extremamente difícil encontrar equipamentos disponíveis para a população realizar os exames da Covid-19. Neste cenário, é fácil mascarar a realidade.

Após a Supercopa, a Liga Nacional do Tajiquistão tem previsão de início para esta semana. O número de participantes na primeira divisão aumentou de oito para dez equipes e a tendência é que as partidas sigam sendo disputadas com portões fechados e com transmissão pela internet.

Campeão da Supercopa, o Istiklol é o time dominante no Tajiquistão: em 2019 venceu as duas Copas nacionais e a Liga. Fundada em 2007, levantou o primeiro troféu em 2009, e desde então o clube da capital somou outros 26 troféus.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree