-->

10 casais oficializam união em casamento virtual em Palmeira dos Índios

27 Abril 2020
A Comarca de Palmeira dos Índios oficializou, nesta segunda-feira (27), a união de 10 casais em casamento por videoconferência. A cerimônia aconteceu em um cartório do município e foi conduzida,
a distância, pelo juiz André Parizio. Os noivos Tarcísio e Yane Barbosa aprovaram o uso da tecnologia para celebrar a união. “Nos sentimos bem e...
Dicom / TJ-AL

Juiz André Parizio (lado superior esquerdo), a registradora do cartório (lado inferior esquerdo), e o casal Tarcísio e Yane Barbosa (sentados, lado direito) durante a cerimônia de casamento.

A Comarca de Palmeira dos Índios oficializou, nesta segunda-feira (27), a união de 10 casais em casamento por videoconferência. A cerimônia aconteceu em um cartório do município e foi conduzida, a distância, pelo juiz André Parizio.

Os noivos Tarcísio e Yane Barbosa aprovaram o uso da tecnologia para celebrar a união. “Nos sentimos bem e satisfeitos. Em relação ao casamento virtual, estamos felizes pois presenciamos uma experiência nova. Foi bem agradável”, declararam.

Os casais foram ao cartório acompanhados de duas testemunhas, todos usando máscaras, e já haviam sido avisados para chegarem apenas na hora marcada, com o intuito de evitar aglomeração. No local, a registradora ficou a dois metros de distância dos nubentes. As máscaras dos noivos só foram retiradas no momento do “sim”, sendo postas em seguida.

Além das máscaras, foi disponibilizado álcool em gel a 70%. Para o juiz André Parizio, a adoção dos matrimônios virtuais é essencial para não prejudicar os casais. “Se não fosse a tecnologia e o disciplinamento feito pela Corregedoria, esses casamentos teriam que esperar um bom tempo para serem efetivados, já que não sabemos, ainda, todas as repercussões da pandemia”.

E continua: “Foi uma experiência nova e enriquecedora. A tecnologia ajudou a realizar a celebração dos casamentos em meio ao momento de incertezas que estamos passando. Foi bom termos um momento de alegria no meio disso tudo”, destacou o magistrado.

Os casamentos por videoconferência seguem provimento da Corregedoria-Geral da Justiça de Alagoas. Segundo o texto, publicado no último dia 16, devem ficar no cartório, durante a cerimônia, apenas os noivos, os padrinhos e o oficial de registro, todos mantendo a devida distância. O juiz oficializa a união de maneira remota, por chamada de vídeo no WhatsApp ou no Google Hangouts.

A ideia é que os casamentos virtuais continuem sendo realizados na Comarca de Palmeira dos Índios enquanto durar a pandemia causada pela Covid-19, sempre seguindo as orientações científicas das autoridades de saúde.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree